© Blosque.com. Todos os direitos Reservados.
A cópia e reprodução não-autorizada deste texto está expressamente proibida.
Plágio é CRIME!

Mulher por nascimento e vocação, irônica por diversão e hobby, brasileira inveterada, filósofa nas horas mais impróprias, blogueira de profissão, escritora e poeta pela pura necessidade de expressar seus oceanos interiores.

12 responses to “Pornografia da Produtividade”

  1. Profº Bauru

    Nosphe, pra mim, hoje em dia, a melhor maneira de ser produtivo é fechar o Twitter e ter sempre a mão uma agenda de papel mesmo. Muitas ideias de blogs novos, de posts e até os planejamentos da semana eu faço quando não estou no computador… Chegar nele com tudo esquematizado tem me poupado tempo, otimizado meus ganhos e, pricipalmente, me livrado de “questiúnculas de velhas fofoqueiras das redes sociais”.

    P.s.: “velhas fofoqueiras” é um termo genérico que, de forma nenhuma, se refere apenas ao sexo feminino.

  2. Roberto Lima

    Pois até que enfim ouvi uma confissão que me deixou muito feliz, ainda mais vindo de alguém que atua na blogosfera como Você. Eu ficava com vergonha, aqui, escondidinho atrás da minha tela, quando lia artigos de respeitados blogueiros indicando carquilhões de ferramentas de produtividade. E alguns ainda dizem: ‘usar papel é coisa do passado. Abra um bloco de notas ou agenda, e faça tudo no PC. Você não pode mais voltar atrás e usar papel’. E isto me aterrorizava.
    Afinal, ainda uso as ferramentas mais simples que encontro e também a caneta e papel (na verdade uso lápis). E elas são suficientes se Você é produtivo, como bem diz o texto que Você citou. Ou seja, ter uma Ferrari não me torna um piloto. Mas um piloto dirige muito bem um fusca e vai aonde necessitar ir.
    E sobre: “E quanto mais funcionalidades a ferramenta tem, melhor ela deve ser..” tenho saudades dos telefones que tinham o teclado para fazer a ligação ou atendê-la. Agora são tantas funcionalidades, mas tantas, que chegam a atrapalhar.
    Sobre twitter, com todo o respeito não sei no que ajuda. Há mais de mês que não acesso e não me sinto fora de sintonia. Uma infinidade de links encurtados que escondem a que vêm e nunca me levam a coisas úteis.
    Buenas, isto então. Grato por me dizer que não estou fora da casinha.
    Abraços

  3. Telma

    Por incrível que possa parecer, sua postagem me ajudou bastante no meu ramo, mesmo sendo infinitamente diferente do seu. Meu blog fala de tear manual, arte manual, tecelagem. Como você pode ver são assuntos diferentes, quase antagônicos. No entanto eu fico meio perdida investigando e procurando formas de melhorar meu trabalho de tecelã, busco novos equipamentos, novas técnicas e no final percebo que perdi um tempo precioso nessa busca, quando deveria tê-lo usado para produzir meu trabalho no equipamento que já tenho e da forma que já conheço. Percebe a semelhança com seu assunto?
    Bjs

  4. Roberto Lima

    Aguardando sobre o Wiki: “Semana que vem eu conto como”.
    Concordo sobre o Twitter, que poemos usá-lo de forma útil, produtiva e divertida. O que eu tentei colocar foi o fato de que url’s encurtadas escondem o destino, ou o que nos aguarda nele. E assim não se pode avaliar se vale a pena a não ser clicando no link. E na maioria das vezes….
    Abraços

  5. Raquel Sallaberry

    Nospherat,

    bom ter você de volta! E sobre zilhões de ferramentas eu andava desconfiada que algo não ia bem em meus blogs e este post é a gota d’água da certeza.

    Além do tempo que perdi procurando, instalando e depois tentando entender para depois descobrir que não surtiu efeito, isso quando não bagunçou tudo… nem gosto de pensar. comecei lentamente a retirar plugins e limpar, mas o caminho é longo.

    Preciso me organizar e não me adaptei com o evernote. Espero seu post sobre o Wiki.

    beijocas, raquel

    PS: Outra coisa que preciso arrumar é meu gmail… Que tal um post sobre esse assunto?

  6. Como Usar Um Wiki Para Organizar Seus Blogs

    […] passada prometi (no post Pornografia da Produtividade) falar mais sobre a minha ferramenta mágica de produtividade e organização: um […]