© Blosque.com. Todos os direitos Reservados.
A cópia e reprodução não-autorizada deste texto está expressamente proibida.
Plágio é CRIME!

Mulher por nascimento e vocação, irônica por diversão e hobby, brasileira inveterada, filósofa nas horas mais impróprias, blogueira de profissão, escritora e poeta pela pura necessidade de expressar seus oceanos interiores.

10 comentários em “O Nome do Dragão”

  1. Graziela

    Puxa Nosph, que tapa na cara com luva de espinhos ranetos!
    Mas mesmo assim queria me teletransportar para te dar um abraco… e dizer tanta coisa, que eu nao criei coragem de dizer por medo daquele dragao “o que sera que ela vai dizer”.
    Entao hoje, ja que vc abriu essa porta, tao sinceramente, eu preciso dizer: receba meu abraco aberto e sincero, pela perda do amigo querido essa semana (eu chorei e imagino que voce tambem e doeu e esta doendo ainda la no fundo da alma…), por ser tao do bem e dividir com quem voce nao conhece seu conhecimento, por ter bom humor ate nos textos de puxoes de orelha (adoro suas palavras inventadas, elas tem tanto sentido: porrilhoes, sebo, starfucks, entre tantas outras) e muito obrigada por ser humana, amiga e companheira, principalmente com quem vc nunca nem viu a fuca.
    Hoje tomei coragem, decorei o blog – como havia dito la no dia da tarefa do desafio – apareceram algumas coisas, que eu nao sabia como lidar, quebrei a cabeca, pensei em pedir ajuda, mas fui teimosa e conseguir resolver sozinha. Me deu um puta orgulho de mim e nao tenho vergonha de vir aqui te contar, pq sei que vc nao vai rir de mim, mesmo sendo uma coisa ridicula de facil (mas eu nao sabia, sorry).
    Minha casa ficou de lado, comi algo que nem lembro mais o que era e ainda assim consegui forcas para arrumarmos a sala e montarmos nossa arvore de Natal, com um menininho saltitante e feliz da vida, com todo o encanto dessa epoca.
    O que mais eu quero para mim, alem de poder te agradecer, te dar um abraco e conversar com meus dragoes? Um papo serio, comprometido e respeituoso, porque nao quero mata-los so’ quero saber doma-los.
    Menina querida obrigada por tudo… vou parar senao vou chorar #miinterna
    Abracos
    Gra

  2. Camila

    Esse é um daqueles raros momentos que leio um texto e sinto que foi criado pra mim. Gosto quando você escreve assim, porque percebo que já passou ou esteja passando por tudo isso também com a gente. Fica mais emocionante ainda de ler.

    Já me emocionei com a texto, e quando li o comentário da Graziela então…

    O blog reflete muito do que somos, como filhos herdam nossos genes. Cada hora mudo algum detalhe nele, já que sou indecisa com tudo, ou atraso os posts que estavam em rascunho, o que expressa a minha total falta de ordem.

    Ainda não melhorei nem evolui, só mantenho a fé que um dia vou acordar e vou colocar em prática tudo que preciso e quero, medo de trabalho eu nunca tive, alias, quanto mais melhor, assim não temos tempos pra pensar em bobagens.

    E as vezes eu penso que sou uma lutadora, não desisto, mas a unica coisa que eu faço é levantar da cama e dizer: não vou desanimar.
    Eu fico nisso, enquanto os meus dragões fazem o que querem comigo, e você não ideia do quanto eles podem ser cruéis.

    Cansei disso, cansei de planejar, anotar, salvar informações, quero resultados, pequenos que seja, mas quero. E muitas coisas, principalmente na blogosfera, é chegar lá e fazer, pronto, já estamos cansados de saber.

    Sinceramente eu amo meus dragões, embora sejam minhas fraquezas, eles me transformaram no que sou hoje, serviram de escudo por muito tempo, agora está na hora de eu recuperar o controle.

  3. Cris Paschoali

    Os meus dragões são muitos também, e de vários eu ainda preciso descobrir o nome. Obrigada por me lembrar.
    Aliás, obrigada por me fazer redescobrir o prazer de escrever para o meu blog, de cuidar dele. Eu tinha perdido isso no decorrer deste ano e me esforçar para cumprir as tarefas do Desafio 21 dias proporcionou um reencontro entre nós dois, eu e o blog. Agora estou cheia de planos e de energia para continuá-lo.
    Obrigada, minha amiga… você não sabe a diferença que faz na vida de algumas (ou várias? ou muitas??) pessoas…
    Beijo enorme!!!

  4. Zailda Coirano

    Nossa, me ajudou demais. Descobri que o nome do meu dragão é “invenção de moda”: eu invento de fazer tanta coisa que fico com medo de não dar conta de tudo, aí fico paralisada e acabo indo ver TV. Ilógico mas nem por isso menos verdadeiro. Eu gosto de tudo pra ontem, e como não dá pra fazer tudo nem HOJE, acabo deixando para o ano que vem. Obrigada!

  5. Pequeno Questionário Para Dragões

    [...] dragão é essa sensação de aperto na boca do estômago. É o flinch. É a vontade de se encolher, [...]

  6. Julia

    Nosph, é tudo verdade o que você disse, as vezes me pego dizendo “amanhã eu faço isso” e tudo começa se complicar. Também já me peguei dizendo “Ano que vem vou fazer isso, isso e aquilo” derrepente o ano que vem acaba e acabo não fazendo nada do que planejei! Eu acabei de levar um tapa na cara com luva de espinhos ranetos, como disse a Graziela!

    Obrigado, mas infelizmente ainda tem gente que não acordou, pois não gosta da verdade, acaba passando debaixo das pernas do seu dragão!

  7. Ana Laura

    uau! como vc tabm tenho meus dragões. cada um deles tem sua funçao… o primeiro é a vergonha…que não me permite fazer coisas bobas, como uma apresentaçao. o segundo é o medo… que não me deixa dormir depois de um filme de terror. o terceiro é o odio… que uma coisa errada que uma pessoa faz da isso. mas tenho o outro lado! tenho um dragao chamado esperança… que me deixa sempre com duvidas do que é real e o que nao é outro se chama força mental… que me deixa tomar minhas proprias decisões. tabem tem um que me ajuda a pensar… seu nome é paciencia que o costumo chamar de cronista. outro é o que sempre me ajuda quando mais prreciso.chamo-o de força positiva, que sempre vence. seu nome verdadeiro é spyro, o dragão purpura. ele é meu dragao especial, nao q eu nao goste dos outros, mas pra mim, ele possui todos esses “poderes”.

  8. Pedro

    Ei.. legal mesmo o material… estou começando e realmente os primeiros meses tendem a ser os mais difíceis… nome acho ja encontrei para o meu dragão, agora é alimenta-lo do toddy e velo crescer! =)