© Blosque.com. Todos os direitos Reservados.
A cópia e reprodução não-autorizada deste texto está expressamente proibida.
Plágio é CRIME!

Mulher por nascimento e vocação, irônica por diversão e hobby, brasileira inveterada, filósofa nas horas mais impróprias, blogueira de profissão, escritora e poeta pela pura necessidade de expressar seus oceanos interiores.

21 responses to “Vale a Pena Investir Dinheiro no Seu Blog?”

  1. Aldemir Silva

    Exatamente, a reposta é depende.

    Não tenho, ainda, a intenção de ser problogger. Se conseguir ganhar uns trocados e pagar minha futura hospedagem já está bom demais.

  2. Nospheratt

    “Cada um na sua, mas com alguma coisa em comum.” Lembra dessa?

    Todas as opções são válidas. E mudar de idéia no meio do processo também! 🙂

  3. josy

    Ola Nospheratt, gostei do teu blog e concordo totalmente contigo. Tambem tenho um blog, chama-se Felicidade, e desejo ganhar algum dinheirinho sim com ele. Vou ficar visitando o teu diariamente e gostaria que, se possivel, visitasses o meu tambem.

    Afinal de contas, uma mao lava a outra, nao eh mesmo???

    Obrigada… Josi

  4. Nospheratt

    Josy, obrigada pela visita, e por seu comentário. Te desejo toda a sorte do mundo!

  5. Gino Netto

    Foi sobre esta ótica que fiz uma estimativa sobre quanto gasta um blog para se manter ativo, publicado em 03/Jan em meu blog.
    Pode parecer pouco mensalmente, mas o somatório anual surpreende.

    Abraços e Sucesso!
    Gino Netto

  6. Cris Zimermann

    Olá, No!

    Sou probloguer e adoro money, money, money, blogo por dinheiro e sem nenhum pudor de afirmar isso. Agora blogando para 5 blogs internacionais! Correria e mais dinheiro 😉 Aliás, adorei a foto rs em libras é ainda melhor rs

    Miga, vc precisa passar no BOB

    Venha fazer parte da primeira página dos blogueiros(as) brasileiros e espalhe a novidade 😉

    Bj$$$

  7. Aguinaldo

    Os caracteres da barra ao lado dá pra consertar manualmente direto no código do template.

  8. Rui

    Quais são seus objetivos com o blog?

    Responda ao inquérito em http://voto.void7.com/?i=69

  9. George A. de Araújo

    Ganhar dinheiro? Querer ganhar e ganhar estão separados por alguns fatores que você tem que considerar em um planejamento.
    É super legal ouvir a história de alguém que faz algo para tirar uma onda e isto vira uma atividade ou um negócio: o garoto que surfava muito, a moça que cantava nas festinhas da família, a tia do amigo que tinha uma ótima receita de cookies, o camarada que leu toda a biblioteca da escola na juventude … e hoje têem uma grife de surf wear com seu nome, discos de sucesso, uma fábrica de doces caseiros e uma editora. Talentos naturais que tomaram caminhos de trabalho e negócios. E aí que bom “esse negócio que sei fazer serve para alguma coisa”.
    Em outros casos, na falta de um interessante ou destacado talento natural, há na decisão de trabalhar sobre determinada(s) área(s) a decisão de fazer e se empenhar na continuidade. O que pode ser o caso de produzir um blog.
    A primeira pergunta: fazer para que? Para dizer o que ninguém me ouve dizer, para fazer política, para me exibir … Para o que afinal? Sabendo para o que, você tem que avaliar o que te custa em tempo para produzir eventualmente, semanalmente … todo tempo.
    É saber que seja o que for, ocupa um tempo seu e custa. Isto antes mesmo de saber se o que vai publicar tem ou não aceitação pública, o que vai definir em alguma altura do campeonato seu sucesso, mas que pode levar um tempo (sem avaliação ainda) para adoção … Você pode ser uma contista com um estilo tão incomum que levará tempo para ser entendida, consumida, ‘adotada’ … Pode ser um Van Gogh e seu blog gallery vai ficar meio século sem visitação, para depois ser um campeão de visitações, publicidade e compras.
    Pense, se a parada é ganhar um dinheiro, em ter um plano de negócios. Com erros, muitos erros e acertos, trabalha-se um plano de negócios, que parte de um plano de produção e vai por planos e avaliações, até ser o plano de negócios. Pelo plano de negócios você corrige os erros.
    Se você é o seu produto, te conhecerem melhor é a validação do trabalho, é a alma do negócio. Dali é o caminho do ganhar dinheiro, então o cartão de visita é a vitrine, portfólio ou “test drive”, seja lá o que de você é seu produto / serviço. Então o blog vai se pagar / te pagar e é um empreendimento sim.
    Se você é um conhecedor de certa área, analista, consultor, inventor e tem cacife para estar nas cabeças é cabível que atraia possíveis anunciantes da área relativa para se expor ao seu público. Se eu sou um novo comentarista de automobilismo, daqueles de novíssima geração que só os muito inteirados ouviram falar e estou no limite mínimo da possibilidade de investir, é claro que eu vou investir no meu blog sim, mas dentro de um escopo de veículos e itens promocionais, mas é claro que vou investir. É decisivo para eu aparecer no mercado e entrar na mira da propaganda.
    É isso que rege a propaganda. Você tem um público que me interessa? Então eu quero espaço junto a você, na sua camiseta, macacão, boné, maiô, carro ou blog. Mas aí entram mensurações técnicas que são padrões no mercado e você terá que saber aplicar ao seu blog.
    Só há pouquíssimo tempo estou vendo o universo problogger, mas entendo que toda iniciativa empreendedora tem que ter um plano de negócios.

  10. Alex

    matéria publicada no Jornal O GLOBO

    BLOGS, A NOVA MANIA QUE DÁ DINHEIRO NOS EUA

    Jovens que conquistaram fama por seus espaços na rede já conquistam anúncios até da mídia tradicional

    Por: Helena Celestino , Correspondente

    NOVA YORK. Como milhares de universitários, Jen Chung, 29 anos, mandava e-mails para seu grupo de colegas no curso de Economia da Columbia University, com histórias interessantes de Nova York, fazendo críticas de restaurantes, listas dos melhores shows de rock, descobrindo bares novos, contando o dia-a-dia da cidade. Já formada e entediada com seu trabalho numa agência de publicidade, criou um blog com seu ex-colega de faculdade, Jacke Dobkin, também de 29 anos. Com a contribuição de milhares de “olheiros” pela cidade, acabaram fazendo um completíssimo serviço de Nova York: “Gothamist” virou uma referência e hoje ocupa o 90 lugar no ranking de 27 milhões de blogs que povoam a internet e chegam a faturar US$ 1,5 milhão por ano.

    Jen e Jacke são hoje blogueiros profissionais, ainda uma raridade nesta congestionada nova mídia. Eles têm um escritório no Upper West Side, estão montando uma rede de blogs cobrindo 15 cidades e vêm investindo pesadamente em infra-estrutura e manutenção. “Gothamist” está ligado a centenas de outros blogs, é visitado por 65 mil pessoas por dia, recebe de 1.500 a duas mil contribuições diárias e tem entre seus anunciantes até o poderoso “The New York Times”.

    — Vasculhamos as várias mídias e postamos o que achamos interessante. Nos últimos seis meses, nosso público cresceu 20% ao mês — conta Jen, evitando detalhar quanto cobra pela publicidade de restaurantes, hotéis e do mercado imobiliário estampada no seu site .

    Eles fazem parte do blog boom , um fenômeno mundial. Tecnologia, sexo, política, fofoca e serviço são as grandes atrações nesse planeta que primeiro popularizou-se como espaço para adolescentes expressarem emoções mas já virou um negócio capaz de fazer novos milionários e mexer com a mídia tradicional. A grande maioria dos blogs é irrelevante, mas no meio de muita bobagem, há um poderoso grupo de blogs Classe A com valor comercial e repercussão na vida nacional, especialmente nos Estados Unidos.

    Claro que os números ainda são modestos se comparados a outros ramos da economia, mas o maior negócio já fechado por um blog chegou a US$ 25 milhões, não exatamente uma soma desprezível: foi a compra pela AOL da Weblogs, uma companhia guarda-chuva para vários blogs , cujo carro-chefe é o Engadget, segundo no ranking da blogoesfera, editado pelo skatista punk Peter Rojas, um obsessivo decifrador dos gadgets de nova tecnologia. Ele não conta quanto ganhou nessa transação mas reconhece que tecnicamente não precisa mais trabalhar, embora continue passando 80 horas por semana postando sem parar informações no computador.

    — Qualquer um pode começar um blog e fazê-lo crescer, mas é um trabalho infernal. Começo antes do dia nascer e não paro até a hora do jantar — disse à revista “New York”.

    Os blogs mais importantes têm audiência equivalente a de revistas e jornais de cidades de médio porte. Conseguem impor aos anunciantes uma tabela de preços que varia muito mas a maioria tem como base o número de leitores.

    Pela rede, até doações para os democratas

    NOVA YORK. O valor mais alto é cobrado pelo “Daily Kos”, o mais influente blog político, que pede US$ 4 mil semanais por cada anúncio. Baseado em Berkeley, na Califórnia, é editado por Markos Moulitsas Zúniga, 34 anos, um veterano do Exército que começou postando comentários contra o governo Bush em um outro blog , fez sucesso, criou seu próprio site em 2002 e hoje é quarto no ranking: tem 600 mil visitantes por dia. Na campanha de 2004, arrecadou US$ 500 mil para candidatos democratas.

    — Na época, surgiu uma onda de anunciantes para os blogs — diz Sreenath Sreenivasan, professor na Escola de Jornalismo de Columbia e editor de blog .

    Harry Copeland, fundador da primeira empresa de publicidade para blogs , a Blogads, lembra que os candidatos sentiram o poder do boca-a-boca: o político aparecia num blog e virava mote de conversa em outros, subindo a audiência do anúncio.

    — Ainda há pouca gente vivendo de blog mas o dinheiro já corre nessa área. O lucro é grande porque as despesas são mínimas — diz o especialista da Columbia University.

    Só em NY, são 60 mil ‘blogs’. Alguns só tratam de pizza

    Os primeiros a chegar nessa promissora terra são os mais prósperos e bem classificados. O ranking é feito com base no número de links , criado por Clay Shirky, professor da New York University. O campeão é o “Boing-Boing”, sobre novas tecnologias, há cinco anos no ar e com 19.764 links . Sobre fofocas sobre Nova York, o número 1 é o “Gawker”, de 2002, editado por dois ex-alunos da Columbia University. Eles têm 4.970 links , 200 mil de pages-per-view (páginas visitadas) e cobram de anunciantes entre US$ 6 e US$ 10 para cada mil visitantes, o que os faz faturar quase US$ 1,5 milhão por ano.

    Só em Nova York, existem 60 mil blogs. Há pelo menos três famosos que só tratam de pizzas. De vez em quando, um blog faz a terra tremer e “fura” jornais e televisõ5es. Foi um site de direita, o “Powerline”, que acabou com a carreira do mais famoso âncora da televisão americana, Dan Rather, ao descobrir que era falso o documento que servia de base à denúncia de que o presidente Bush usara pistolão para evitar a frente de batalha na Guerra do Vietnã. A notícia tinha sido veiculada por Rather à s vésperas da eleição de 2004 e fazia um estrago na candidatura Bush até ser desmentida e obrigar o velho âncora a pedir desculpas antes de sair do ar.

    Inebriados pelo próprio sucesso, muitos blogueiros acham que jornais e revistas são coisa do passado.

    — Com toda sua transparência, o “New York Times” não conseguiu evitar o aparecimento de um Jason Blair — diz Adam Glen, editor do “I Reporter”, referindo-se ao repórter que inventava histórias para ganhar as manchetes.

  11. Wolney

    Eu comecei a blogar quando conheci um programa de afiliação americano. Não conhecia nada disso no Brasil.

    Estou surpreso e satisfeito de ver blogs tão interessantes, informativos e de alto nível.

    Quanto á questão sobre blog e dinheiro: é uma tendência forte mundial e não vai demorar muito a explodir no Brasil, onde o crescimento de acesso à Internet é altíssimo.

  12. Ostrock

    Esse aqui poderia virar um desafio para a série, criar um plano de negócios é fundamental para o desenvolvimento do blog.

  13. Nospheratt

    Ostrock: tem tanta coisa que poderia entrar no desafio… mas vou manter as tarefas o mais simples possível. Dezembro é um mês complicado pra todo mundo, e não quero criar uma fonte adicional de stress.

    Mas já estou elaborando outro(s) desafio(s) para o ano que vem, direcionado(s) a outros objetivos. Não perca! 😀

  14. blosque.com | Fatores Importantes Para o Seu Plano de Negócios

    […] falando nisso, vejam o post que me foi deixado nos comentários, no texto Vale a Pena Investir Dinheiro no Seu Blog? Infelizmente, o seu George A. de Araújo (ô nome que me deixou intrigada!) não deixou nenhum link […]

  15. blosque.com | Top 10 - Habilidades Para Ser Um Problogger Bem Sucedido

    […] eu já expliquei, blog não é emprego, blog é negócio. Não há plano de saúde, férias pagas, chefe/patrão que se responsabilize por nada. Se você […]

  16. blosque.com | 50 Dicas de Usabilidade que Ajudam a Atrair e Reter Visitantes - Parte IV - Monetização e Negócios Online

    […] online.Comento: Eu já cansei de falar, se você quer ganhar dinheiro com seu blog, deve encará-lo como negócio e não como emprego. Não importa se você é uma “empresa de um homem/mulher só”, seu blog é um NEGÓCIO […]

  17. Blosque Retrospectiva 2007

    […] Vale a Pena Investir Dinheiro no Seu Blog? […]

  18. Lee de Paula

    Estou horas sorvendo sua informações…sei que ainda não decolei como probloguer, mas que com informações preciosas tudo pode e deve ser melhorado.

    Valeu!!!

    Lee

  19. Michelle

    Olá Nospheratt!
    Estou aqui para agradecer a ajuda de grande valia!
    Sempre se ouve dizer que criar um blog é a coisa mais fácil do mundo.Pode até ser…mas provavelmente,estará fadado ao fracasso.Ao anonimato absoluto.E daí as horas desperdiçadas em frente à tela não terão valor algum.
    Me agarrei ao Blosque.com como um náufrago à sua bóia de salvação!
    Passei por todos os guias, destaques, FAQs …enfim,li tudo o que foi possível.Dormir quase nem sempre foi,rs.
    Esse post clareou as minhas idéias.Estava me sentindo intimidada com domínios e hospedagens e não sabia se realmente precisaria investir tanto para um blog pessoal e iniciante.Ainda estou amadurecendo a idéia do domínio,mas já criei uma conta no blogger para me familiarizar e entrei em contato com uma designer para conversarmos sobre layout.
    Enfim,só gostaria MESMO de agradecer,do fundo do meu tum-tum por, mesmo sem saber,ter ajudado uma náufraga a nadar,nadar e não morrer na praia!
    Sinta-se abraçada!

    Michelle

  20. João Fylho

    Não há muito tempo que comecei escrever meu blog, no começo usava essas coisas que a gente recebe por e-mail, piadas, coisas “legais” e etc e tals que eu não deveria ter feito, mas na minha ignorância de sabedoria, hoje, conheço certas coisas que posso e outras que não posso usar nele, e comecei há aproximadamente usar dicas e outros de sites como o seu e também do Alessandro (Quero ter um blog), além de outros; com isto estou reformulando meus posts para ter um padrão melhor cuidando com muito carinho para não fazer (Ctrl+c, Ctrl+v), apesar de este: http://joaofylho.blogspot.com/2010/09/voce-sabe-andar-de-salto-alto-aprenda.html ser o meu primeiro post de total autoria.

    Meu objetivo primordial é ganhar alguns trocados para investir em um domínio próprio, sei que não é muito caro, mas quero usar o próprio blog para fazer investimentos nele. E futuramente aos poucos ir implementando o meu negócio, fazer alguns cursos de marketing e propaganda, sobre negócios (o site Ead do Sebrae é ótimo pra isso, [dica de post]) e ir com calma chegando ao meu objetivo de longo prazo.

    É isso aí, espero ter acrescentado algo a matéria.

  21. Top 10 – Habilidades Para Ser Um Problogger Bem Sucedido

    […] eu já expliquei, blog não é emprego, blog é negócio. Não há plano de saúde, férias pagas, chefe/patrão que se responsabilize por nada. Se você […]