Blogando com Alma... Ainda.

Reflexão: A Hidrografia e as Nozes

E aqui venho eu, com a reflexão que encerra a mini-série de posts “Que Tipo de Blogueiro Você É?” (Links no final do post.)

Nesses textos, vimos três tipos de atitude, três papéis diferentes, nos quais creio que a maioria dos blogueiros se encaixa, em maior ou menor medida. (O conceito pode perfeitamente ser aplicado à outras áreas, mas aqui estamos tratando de blogs e blogueiros.)

Conectados
Photo Credit: Clix

Também vi, ao analisar cada tipo, que não são papéis rígidos; todos nós estamos predominantemente dentro de um certo grupo durante a maior parte do tempo, mas também adotamos atitudes correspondentes à outro grupo, às vezes. Se não por outra razão, porque os blogs e suas funções dentro da blogosfera são coisas extremamente mutáveis e dinâmicas.

Funções Necessárias

Algumas pessoas tiveram a impressão de que eu fui pejorativa ao descrever alguns dos tipos. Isso não é verdade. Não creio que um tipo seja melhor, mais importante ou mais válido que outros; todos eles têm uma função e são necessários para que o grupo maior – a blogosfera – funcione.

Temos a tendência a pensar que quem está lá na frente (neste caso, os Criadores de Mudanças) é mais importante que os que vêm atrás, que os que não estão na ponta da fila, puxando a caminhada. Que todos deveriam estar lá, que o melhor e mais nobre é ser um Criador de Mudanças (seguindo nosso exemplo). Mas a verdade é que se TODO MUNDO estivesse na ponta da fila, teríamos uma bagunça dos diabos, e não iríamos a lugar nenhum.

Nascentes, Rios, Lagos

Nascentes, Rios, LagosPara usar uma metáfora que me ocorreu lendo e respondendo comentários: se os Criadores de Mudanças fossem nascentes de água, os Contribuidores seriam redes hidrográficas.

Eles são os rios que levam a água (aquilo que é importante) para todos, são os que fazem as represas produzirem energia, por exemplo (quando transformam o que receberam em outras coisas).

Os Contribuidores levam a água aos lagos, aos que vivem nas margens – os Margeadores – os quais, por sua vez, utilizarão esses “recursos” da forma que lhes parecer mais apropriada.

E tal como um sistema hídrico, a “água” evapora em diversos pontos desse trajeto (surgem novas idéias e necessidades), vira chuva (de idéias :P), e acaba voltando às nascentes. E o ciclo recomeça.

Então, parafraseando Garcia Márquez: “As idéias são como a água“. E nós somos um sistema hídrico. 😉

Uma Rede Interligada

Minha metáfora da agua tem tudo a ver com o comentário que o Fábio Buchecha fez:

“O mais interessante não é ver as características desses Three Cs em cada blog/blogueiro, mas sim ver que seja que tipo você for, suas ações estão interligadas por uma rede muito maior, onde todos os C’s interferem uns nos outros.”

Uma Rede InterligadaCom certeza. Se você imaginar a blogosfera (e aqui sim cabe dizer blogosfera com todas as letras, incluindo TODOS os blogs) como uma grande bacia hidrográfica, com nascentes, rios, lagos, estuários e deltas, o modo como afetamos uns aos outros fica ainda mais claro.

Cada componente desse sistema é importante, cada um precisa cumprir seu papel e sua função, para que o sistema possa funcionar.

Mais ainda, para que o sistema tenha um propósito, um sentido, uma razão de ser.

Cada Parte Afeta o Todo, e Vice-Versa

Mesmo que não pareça, mesmo que no “miúdo” do dia a dia não percebamos isso, tudo o que fazemos afeta o todo, de uma forma ou de outra, em maior ou menor medida. A blogosfera somos nozes, todos nozes. Formamos um grupo fragmentado, heterogêneo, com interesses tão diversos e dispares como é possível. Mas somos parte da mesma coisa – e o bacana é que podemos fazer parte dessa coisa, desse sistema hídrico, sem perder nossa individualidade.

Se Cada Um Cuidasse do Seu Quintal, O Mundo Seria Um Lugar Melhor

Agora, se lembrarmos com mais frequência que fazemos parte desse todo, e que nossas ações afetam o sistema (o qual, por sua vez, nos afeta), só teremos a ganhar.

Se cada um cuidar da sua parte da nascente, do rio, do lago ou represa; se cada um lutar contra a poluição, a contaminação e a depredação no seu blog e arredores, teremos um sistema hídrico mais limpo, mais forte, criativo e produtivo.

Porque nos blogs, como na vida, depende de nós. 🙂

________________________
Se você não leu, leia os posts anteriores:

Nospheratt, pensando na vida

Nospheratt

Quando eu cheguei (2006 - primeira era jurássica da Efigênia), isso aqui tudo ainda era mato.

Previous

Vamos Criar Sorrisos Neste Natal? Projeto “Feliz Natal Crafter”

Next

Sobre Feed e Comentários Por Email + AntiSpam do UOL

7 Comments

  1. Olá,

    Nossa, excepcional o seu texto. Muito bom. Não só esses, mas todos o que formaram essa sequência de post tratando desse assunto. Parabéns.

    Abraços,

  2. Muito lúcida a forma como você enxerga o papel e a função de cada blogueiro dentro desse vasto ambiente que é a blogosfera. Se cada um procurar fazer o seu melhor, tornando o seu blog um instrumento valioso para a troca de experiências e mesmo de ação em determinadas situações essa relação nascentes, afliuentes, rios, etc. ficará ainda mais sincronizada e funcionará melhor.

  3. Cuidar do seu quintal, lutar contra a poluição e linkar, linkar, linkar, linkar, linkar…

    😛

    Confirmado: post (e série) do ano.

  4. Excelente série, Nosphie! Com relação às três definições, acredito que ninguém, em qualquer área, seja 100% em alguma coisa; somos seres multifacetados, fragmentados, que se adaptam conforme o contexto. Então, como você mesmo falou respondendo a Srta. Bia, temos um pouquinho de cada um, esperando o momento para aflorar.
    A blogosfera é sistêmica, uma peça movimenta a outra e todas têm a sua importância dentro do processo.
    Dia desses estava relendo minha dissertação e vi como conceitos como os de intertextualidade (a presença de um texto em outro texto) e de polifonia (texto no qual diversas vozes se deixam mostrar) são bastante aplicáveis à blogosfera e ressaltam essa questão de sistema.
    Concordo com o Fábio: série garantida na retrospectiva 2008 como uma das melhores.
    Beijão!

  5. Cristofferson

    Depois de todo esse conhecimento aqui apresentado fiquei com vergonha de apresentar um Blogsport que criei na ância de ganhar dinheiro a qualquer custo… Nossa! Valeu pelo ponto de vista fenomenal! Ha sim! A partir de agora farei um verdadeiro Blog desenvolvendo o que mais gosto – música – Dicas etc.

  6. Sou da Zona Norte de Porto Alegre
    Parabéns pelo blog.
    Sempre quando eu posso eu volto aqui.
    Abraços

  7. Parabéns pela feliz e inteligente comparação que faz neste texto…
    É claro que vibrei com o artigo “A Hidrografia e as Nozes”, pois fala bem de perto do universo do meu humilde Blog “SOS Rios do Brasil”!
    Pode autorizar a publicação deste artigo no Blog para meus fiéis leitores e seguidores?
    Um grande abraço e como costumo sempre terminar meus e-mails,

    saudações eco-fluviais,

    Prof. Jarmuth Andrade

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén|Social Icons by Freepik