Blogando com Alma... Ainda.

Porque o Blogroll (Lista de Links Na Sidebar) É Uma Péssima Idéia

Porque o Blogroll (Lista de Links Na Sidebar) É Uma Péssima Idéia

Dê uma olhada na sua sidebar. Quantos links há lá? De que tipo são? Você sabia que…

O Seu Blogroll Pode Estar Matando Seu Blog?

Quase todos os dias eu descubro que alguém incluiu o Blogando por Dinheiro no seu Blogroll. Claro que pra mim isso é ótimo; significa que as pessoas gostam do blog, acham meu trabalho valioso e confiável à ponto de recomendá-lo aos seus leitores. Isso me deixa feliz, além de um pouco envaidecida.

Mas também tenho visto proliferar um tipo novo de blogroll; o Blogroll Quilomético. Aliás, tenho visto que MUITOS blogs estão copiando a mesma, exata lista de links, que surgiu não sei onde e contêm MAIS DE 100 LINKS! Eu contei, não é exagero, não.

Qual é o Problema??

Se você não pensa em monetização, nenhum. Coloque 3798 links na sua sidebar, e seja feliz.

Se você quer ganhar dinheiro com seu blog, a coisa muda de figura. Você precisa se preocupar com coisas como SEO e PageRank, e é aí que a porca torce o rabo.

Page Rank Para Leigos – Parafraseando Gabriel Garcia Márquez

Page Rank é uma das classificações (embora não seja a única) que os motores de busca usam para escolher quais resultados mostrar, em quê ordem, para cada busca. O PR (Page Rank) é grandemente influenciado pelos links do seu blog ou site – tanto os que apontam à ele (inbound links) como os que saem dele (outbound links).

O Google interpreta um link desde a página A para a página B como um voto, da página A para a página B.

O PageRank é baseado nos incoming links, mas não somente na quantidade deles – relevância e qualidade são importantes (em termos do Page Rank dos sites que linkam para um determinado site).

Quanto maior o PR dos links que você recebe, melhor será seu PR, e melhor você ficará posicionado nos resultados de busca – coisa crucial para um site monetizado.

Simplificando: O Page Rank é como a água, e os links seriam os canos por onde ela flui. Cada link apontando ao seu blog é um cano por onde você recebe água, e cada link seu apontando à um site externo é um cano por onde a água vai embora. Quanto maior o PR do site que linka, mais grosso o cano – maior quantidade de água fluirá por ele.

Voltando ao Blogroll

Cada link que você recebe, aumenta seu PR. Cada site que linka você contribui para isso – em maior ou menor medida, dependendo do PR do site que linkou seu blog. Não é o mesmo receber um link de um site com PR 6, que 30 links de blogs com PR 0. (O Page Rank tem uma escala de 0 a 10, e aumenta em progressão logarítmica, não linear.)

Cada link que você faz à um site externo, é um caninho por onde você deixa escorrer PR – mais grosso ou mais fino, dependendo do seu próprio PR. Isso significa que se você tem mais de 100 links na sua sidebar, você tem MAIS DE 100 caninhos por onde seu PR está escorrendo para fora do seu blog!!!

Todos os links apontando à sites externos são pontos de perda de PR. Mas os links na sidebar são especialmente delicados, pois eles aparecem EM TODAS AS PÁGINAS do seu blog. O blogroll na sidebar é uma sangria difícil de ser contida – quanto maior a lista, maior o problema.

Então Não Vou Mais Linkar Ninguém, Nunca Mais!

Calma, Betty. Não é assim que a banda toca. Estamos na Internet, na Web, na Blogosfera – nenhum site (e menos ainda um blog) sobrevive isolado. Se você não linka ninguém, ninguém te linka, você não participa da comunidade, não conversa com ninguém – e logo, logo, babaus.

Mas Então o Quê %&$#%& Você Quer Que Eu Faça??

Links são ótimos, úteis e necessários. Mas é preciso tratá-los com cuidado, se você quer preservar seu PR.

1 – Retire o blogroll da sidebar.

Opções:

  • Livrar-se completamente dele (coisa que não recomendo);
  • Fazer com que ele apareça somente na Home – na página inicial, e não nas páginas internas;
  • Criar uma página separada, somente para links. No WordPress e outras plataformas de CMS isso é fácil. No Blogger-Blogspot e plataformas que não oferecem criação de páginas, a saída é criar um post especialmente para isso, e atualizá-lo quando for necessário.
  • Adicionar rel=”nofollow” aos links com os quais você não quer compartilhar seu PR. Isso faz com que o link “não exista”, no que respeita ao PR.
    ATENÇÃO: não abuse do nofollow. Adicioná-lo à todos os (ou à maioria dos) seus links é sacanagem. É melhor escolher os sites que vai linkar, entre aqueles com os quais vale à pena repartir o PR. Não use nofollow com um site que está reciprocando o link, isto é, com um site que linka para seu blog. O nofollow não é a solução mágica para seus problemas de PR, e não deve ser usado indiscriminadamente.

2 – Crie um sistema de links internos (dentro do blog) eficiente.

O PR não é calculado para um site inteiro, mas página por página. Você pode ter PR 5 na home, e PR 0 na maioria das páginas internas do blog. Ou ter um post, que fez sucesso e recebeu vários links, com PR 4, e ter PR 1 nas outras páginas do Blog.

Você precisa criar canos através dos quais o PR possa ser distribuído internamente no seu blog. Isso é feito através de um sistema eficiente de links internos.

Para saber se sua rede de links internos está bem construída, escolha um post qualquer, e veja se consegue navegar livre e constantemente dentro do blog – tente chegar à outros posts, às categorias, às páginas, ao arquivo. Se após dois ou três cliques sua única opção é voltar para trás ou ir à home, seu blog está mal linkado internamente.

Os links internos são uma boa forma de combater os efeitos negativos da perda de PR causado pelos links externos. Quanto maior for a “goteira” de PR, melhor deve ser seu sistema.

Como Melhorar o Sistema de Links Internos

Um sistema eficiente de links internos seria:

Posts Recentes – 10 links
Posts Destacados – 10 links
Posts Relacionados – de 5 à 10 links
Comentários Recentes – de 5 à 10 links

O Problema das Categorias, Arquivos e Conteúdo Duplicado

As Categorias (ou Tags internas) e os Arquivos são um caso complicado. Embora sejam um meio eficiente de navegação interna, são páginas de conteúdo duplicado – a menos que você tenha um sistema para mostrar somente títulos, ou títulos e resumo, nessas páginas. Quanto mais Categorias você coloca em um só post, mais conteúdo duplicado.

Conteúdo Duplicado significa menor PR.

Esse problema é especialmente grave no Blogger-Blogspot, pois ele “empilha” todos os posts COMPLETOS tanto nas categorias como nos arquivos. Isso não só dificulta a vida do leitor, como cria uma enorme quantidade de conteúdo duplicado.

Praticamente TODO o conteúdo do seu blog é repetido pelo menos três vezes: um mesmo post aparece na página original onde foi publicado, na página da categoria que você assignou para ele, e no arquivo do mês. se você (como todo mundo) costuma assignar mais de uma categoria para cada post, a repetição aumenta. 0_o

Estou procurando soluções para isso, assim que descobrir alguma coisa que valha à pena eu posto aqui.

3 – Cultive Inbound Links

Isso significa criar um ambiente propício a gerar links de outros blogs e sites, que apontem ao seu. Escreva conteúdo valioso e interessante. Participe da conversa, expresse sua opinião sobre o que outros blog dizem, seja concordando ou discordando. Seja original, proponha discussões (no bom sentido da palavra), provoque o pensamento dos outros.

Quanto mais links você receber (e quanto maior a qualidade deles em termos de relevância, qualidade e PR do site original), mais PR-água você terá para distribuir, tanto interna quanto externamente.

Conclusão

Um blogroll quilométrico, que aparece em todas as suas páginas, é um meio extremamente efetivo de matar seu PageRank, e prejudicar seu tráfego.

Se seu blog já tem algum tempo de existência, conteúdo de qualidade, e você está fazendo um bom trabalho de SEO e divulgação, mas mesmo assim os resultados não aparecem, dê uma olhada na estrutura do seu blog. É possível que seu blog esteja se dessangrando aos poucos, e você não tenha percebido.

É matemática simples: se você tem 100 links pingando PR para fora, em todas as páginas do seu site, você vai precisar de muuuuuitos links entrantes e internos para compensar.

Procure equilibrar a equação entre links entrantes, links internos e links externos. Embora o PR não seja o único fator que determina sua posição nas buscas, é um fator importante.

Mais Informação:

How a Blogroll Can Kill Your PageRank
Google PageRank: What Do We Know About It?
The Effect of Outbound Links
Quem você linka pode afetar negativamente seu posicionamento

Nospheratt, pensando na vida

Nospheratt

Quando eu cheguei (2006 - primeira era jurássica da Efigênia), isso aqui tudo ainda era mato.

Previous

O Circo Está Armado, Mas é Hora de Acabar com a Palhaçada

Next

Top 15 – Erros Que Blogueiros Novatos Cometem… E Uma Dica

40 Comments

  1. huuuuuuuuuuuuuuuum…Menos mal que eu tenho preguiça de adicionar pessoas no blogrow re re reParabéns pelo Post!

  2. Claudio

    Eu estava usando o blogroll do Bloglines (já tirei), assim toda vez que eu adicionava algum feed, automáticamente ele ia pro blog. Nesse caso o PR não seria aplicado ao Bloglines?

  3. Cynara

    Mais um excelente post, Nospheratt. Sempre trato meu blogroll com carinho, linkando quem acho que vale a pena e não apenas aqueles que chegam e pedem igual menino no sinal. Acho que isso já filtra muita coisa, e já ajuda a melhorar a qualidade dos links externos e também o PR.Valeu pelas dicas!

  4. Romario Jr.

    E quanto ao links publicitários? Eles também influenciam? Por limitações da hospedagem gratuita do WordPress eu abro o post com um banner da Dell e encerro o texto com 3 links p/Submarino, isso está matando meu PR?

  5. Anderssauro

    Nossa!Hoje mesmo eu ia perguntar à vc se a idéia de fazer uma página de links era boa.Bom, já tenho a resposta.Atéo/

  6. Lu

    Pôxa, logo agora que retomei meu blogroll (no rodapé, mas retomei) por causa da nova forma de indexar links do BlogBlogs?!…Vou seguir seu conselho de restringi-lo à home… espero que seja o suficiente para não prejudicar o diadefolga.

  7. Bhut Jolokia

    Além de aprender melhor sobre o blogroll,acabei aprendendo mais sobre PageRank também com este artigo.Gostei bastante, está completo e muito bem escrito.

  8. Marcos Reis

    É por isso que sou seu fã.Toda vez que leio um texto seu,aprendo.Só não fique tão ausente.Sentimos falta.

  9. Rafa

    Eu queria, desde o começo, que o meu blogroll aparecesse só na home por questões estéticas. E só agora soube que essa atitude ajuda no meu PR. Vou depositar mais uns centavos na conta do Fugita por ter me ajudado com essa. E à dona Nosphie por esclarecer a questão! 🙂

  10. Frank Alcantara

    Excelente, artigo. Gostaria de colaborar sugerindo uma forma de evitar artigos repetidos. A primeira diz respeito ao uso do arquivos robots.txt. É possível criar uma regra de exclusão para as páginas onde os artigos estão repetidos. Existe outro excelente artigo sobre isso no br-point em O robots TXT ideal para o WordPress

  11. Nospheratt

    Jonny: Obrigada. 🙂Claudio: O blogroll do Bloglines é dinâmico? Nunca usei, não sei como funciona. Se ele simplesmente adiciona links comuns na sua sidebar, funciona do mesmo jeito que se você adicionasse. Se funciona diferente, seria necessário ver o que ele faz e como faz, para responder. Cynara: Obrigada. 🙂 Com certeza, ter um bom critério na hora de escolher quem linkar ajuda muito a diminuir os problemas. Aliás, se você tem um número reduzido de links, alguns desses são recíprocos, e se além disso você recebe links entrantes e tem uma boa linkagem interna, os links não deveriam prejudicar seu PR. A questão é E-Q-U-I-LI-B-R-I-O. Romario Jr.: Os links do estilo do Adsense, por exemplo, não contam, pois não são realmente links inseridos no blog, mas um código java que exibe os links. O banner e os links do Submarino não deveriam prejudicar demasiado, ou não deveriam prejudicar nada. O problema maior é o pessoal que exagera, e tem 100 links exibidos em TODAS as páginas. Se não lhe serve de nada que os links do submarino sejam indexados (ignoro isso, pois não uso submarino) tasca nofollow e tá pronto.Anderssauro: Transmimento de pensação! 😀Lu: Acredito que seja suficiente, sim. A questão do PR não significa que devamos abandonar todos os links: simplesmente, é necessário usá-los com parcimônia e cosnciência. Eu mesma vou manter o blogroll – que está na sidebar – mas vou movê-lo à uma página/post separada. Bhut Jolokia: Muito obrigada! 🙂Marcos Reis: Cada vez que eu escrevo, também aprendo! 🙂 Você é um amor, sabia? Prometo que vou me comportar melhor!!Rafa: Fico feliz de ser útil! E sim, você estva certo, nem que fosse intuitivamente. 😉Frank Alcantara:Obrigada! Agradeço a sugestão; nao incluí esse (por sinal EXCELENTE) artigo do Bruno, pois estou preparando um post específico sobre artigos repetidos. Muito obrigada por colaborar, sinta-se à vontade para me dar todas as sugestões que quiser! 🙂

  12. Anny Rose

    Poxa, to chorando de emoção aqui. hehehParabéns pelo artigo, Nosphie. Adorei a ilustração que usou para representar o PR. Sempre fui apaixonado pelas ilustrações, tornam tudo mais simples.Olha, esse artigo me fez pensar em uma estratégia para links internos e para evitar conteúdo duplicado, pena que só poderei por em prática quando migrar para o WordPress.Abraço!

  13. Nospheratt

    Meu querido Anny, fico feliz de que tenha gostado, do texto e da imagem. Eu achei que ela vinha muito à propósito, com todo o assunto de dessangrar o blog e “o PR é como a água”, indo pelo cano! :PVocê vai pro Wp, é? Traidor!! :PPs: me desculpe o sumiço, mas não estou dando conta do trabalho. 🙁

  14. Anny Rose

    A imagem também é legal – sangue = horror = legal!!! – mas quando disse ilustração, me referi justamente a “o PR é como a água”. =]Sobre o WP, ainda vou demorar um pouco infiltrado aqui no Blogger, trabalhando como agente secreto para o WP. :PAbração!

  15. Nospheratt

    Uf, que boba eu! Jajajaja, entendi errado.Infiltrado, é? Mas que sem-vergoonha! 😛

  16. Aproveitando que você falou sobre PR, colocar nofollow em links dos posts como folha, infoexame e outras midias gigantes ajuda a não diminuir o PG?Pelo lado de PR para eles tanto faz, já que eles são bem cotadosPelo lado ético, o importante é a citação.Sendo justo, não seria interessante colocar nofollow, já que eles tiveram trabalho de escrever o texto.O que acha? Estou pensando em usar “nofollow” a partir de hoje para links de grandes empresas. Para eles nem faz tanta diferença, mas para mim…

  17. Nospheratt

    Jonny, com certeza acho bom colocar nofollow nesses links. Realmente, eles não precisam do nosso PR, que é conquistado con tanto esforço e sacrifício! :PComo você diz, é imprescindível creditar, por uma questão ética; mas acho que não temos dever nenhum de compartilhar nosso PR com eles – até porque eles nunca nos linkam, não é mesmo? 😉

  18. Thiago

    Gostaria de saber se banner também contribuem em benificiou ou atrapalham o Page Rank, e também quanto tempo demora para um blog começar a ter um pagerank, eu tenho o meu a dois meses e ainda não tem pagerank e muitos blogs linkam para ele…

  19. Nospheratt

    Tiago, todos os links do seu blog – os que entram e os que saem – influenciam no PageRank. Os banners que contêm links, seguem as mesmas regras que qualquer outro link. Já os banners dinâmicos, que funcionam baseados em Javascript, Flash e similares, não sei – você teria que perguntar à alguém com mais conhecimento do que eu. Quanto ao PR do seu blog, ele é atualizado com intervalos de alguns meses. Bah, o que é atualizado é o ranking que o Google mostra – o PR em si é atualizado dinâmicamente. Então, você deverá esperar a próxima atualização “pública” e ver como foi rankeado.

  20. Eu matei meu blogroll quando meu PR ainda era 2, se não me engano. Fui um dos pioneiros, hehe…By the way, pelo que li no blogger, o novo sistema constrói os posts on the fly, isso não elimina o conteúdo duplicado?

  21. Sergio F. Lima

    Opa Nospherati!estou no caso que não me preocupo com monetização… mas uso um script (que peguei em algum lugar!) que gera um blogroll randômico com 10 apontadores do meu del.ico.us!Fiz assim por questões estéticas :-)[]’s

  22. Nospheratt

    j.noronha: Não tô sabendo dessa. Acho que não é assim não, pois se você fizer uma busca pelos links do blog tá tudo lá: feed, posts, arquivos, etc.O que fizeram agora é colocar um robots.txt para não indexar as categorias e os arquivos.Sérgio: Bom, então você não tem esse problema. 🙂 Mas PR também é importante para quem só se preocupa com os leitores, não? Talvez não seja vital, mas acho que tem sua cota de importância na hora de conseguir leitores novos. 😉

  23. Excelente postagem. Vou tentar usar essas dias assim que migrar de vez para wordpress. Um abraço!

  24. Somente hoje li esse excelente ‘post’, por meio de uma indicação feita no blog do Noronha. No geral, é isso mesmo. Contudo, PR não pode ser comparado à água, porque, ao se dar um link a um blog, o PR não ‘vaza’. Ele se ‘reflete’ parcialmente. E isso é bem diferente. Se fosse como água, implicaria que, ao se dar um link, se estaria perdendo PR. Mas não. Ao se dar um link, o PR é refletido em parte (e não no todo), sem que haja perda no ‘montante original’. Afinal, é isso que forma a ‘rede’: um laço a mais é feito, sem que isso enfraqueça os laços criados anteriormente. Quando iniciei meu blog, optei por fazer parcerias. Era a forma que julguei mais fácil de firmar os primeiros contatos e ser minimamente conhecido. Mas escapou ao controle, porque quando alguém fica sabendo que você aceitar parceria, logo vem e também pede para ser seu parceiro. Jamais neguei, exceto se o blog tivesse conteúdo ilegal (plágio e pornografia). Rapidamente eu tinha mais de 200 links. E, isso num blogspot. Um grupo de alunos de ciência da computação abriu um fórum, tendo meu blog como base. Eles apostavam que o Gritos Verticais (criado em junho/2007) seria punido na próxima troca de PR, permanecendo em ‘zero’. O professor desses alunos, que também participava do fórum, apostava que não. Para ele, o algorítimo gerador do PR, por ser meramente matemático, não possui caracteres subjetivos. Ele estava certo, o PR foi a 4. Continuei a fazer parcerias, embora em menor volume. Intensifiquei a participação na blogosfera, comentando e lançando o concurso ‘caneta de ouro’. A previsão, segundo o ‘Prediction’ é de que agora em janeiro o PR vá a 6. Nisso tudo, cabe destacar ainda a colocação do Edney (‘Interney’) de que, talvez, o cálculo do PR considere também, do ponto de vista puramente estatístico, o crescimento médio da blogosfera mundial, cujo índice é puxado para cima em face da expansão da blogosfera chinesa. Isso me parece mais lógico: se, por exemplo, a blogosfera apresenta crescimento médio de 120% em 1 trimestre e, no mesmo período, um determinado blog cresce (em termos de links voltados a ele) apenas 80%, bem possível que sofra queda de PR. De qualquer forma, é importante que a discussão continue, pois queremos mesmo entender melhor o PR e sua fórmula.

    Um abraço. Feliz 2008!

  25. Desculpe a desordem das postagens. Mas é que li o que você escreveu e fiquei refletindo. Fui reler o que o Edney havia escrito e, por isso mesmo, comentei em dois posts.

  26. Nospheratt

    André, sem problemas. Obrigada por compartilhar essas experiências e sua opinião – eu também acho que o Edney tem razão. 🙂

    Feliz 2008!

  27. Olá Nospheratt,

    Muito obrigado pela dica, vou dar uma emperequetada no meu blog para ficar mais decente.

    Esse negócio de blogroll é sério mesmo? Sobre as categorias, dá para fazer o wordpress chamar apenas os resumos quando clicar nas mesmas. O mesmo pode ser feito no arquivo, só que ordenado por mês. Será que mesmo assim duplica conteúdo?

    Um grande abraço e parabéns pelo texto

  28. Nospheratt

    Romulo: É sério, sim. Mas basta ter cuidado e usar bom-senso, e você estará à salvo. 😉

    Quanto às categorias, os resumos resolvem o problema, sim. Procure no BrPoint um post que o Bruno fez, sobre como deixar todas as suas páginas à 2 clicks de distância da Home. Tem dicas excelentes lá.

  29. Desculpa, mas acho que em parte você está errada. Essa história de que cada link é um cano que sai água é uma grande besteira. Apartir do momento que se usa o bom senso, tudo vale.

    Se o que vc disse for interpretado ao pé da letra, pode fazer muitas pessoas deixarem de “homenagear” seus blogs favoritos.

    Você é muito inteligente e escreve muito bem. Só tem um problema: é muuuito exagerada. Mas é uma boa blogueira. Desejo real sucesso.

  30. Nospheratt

    Adonis: Se as pessoas usarem de bom senso, tudo vale, inclusive deixar de homenagear seus blog favoritos – ou o seu “tudo vale” não se aplica à tudo?

    Me desculpe você, mas acho que te falta informação suficiente para poder afirmar com propriedade que minha metáfora é uma grande besteira, e que eu sou exagerada. Você sabe como funciona o PR?

    veja bem, eu não me ofendi nem tenho intenção de ofendê-lo; mas vi que você começou há pouco tempo, e acho que não tem muito conhecimento sobre o assunto. Me corrija se eu estou errada, por favor.

    No mais, obrigada pelo elogio, e boa sorte com seu blog!

  31. Quanto ao blogroll extenso e os banners, apesar de ser novato, eu cheguei a conclusão que é um lixo antes mesmo de ler esse post. Além da poluição visual, é ruim para quem linka e também para quem é linkado, porque quem linka fica parecendo um puto, já que dá link para qualquer um. E quem é linkado vira um na multidão de links. Eu gosto de ter blogroll, mas estabeleci um limite de 20 links, de sites que eu aprecio e de alguns amigos. Mais que isso já acho que vira carnaval. Quando aos links internos, eu não tinha parado para pensar nisso até pouco tempo atrás, e vejo que o meu blog está fraco nesse sentido. Vou tirar um dia do final de semana para trabalhar nisso. Fico muito grato pela dica, e sem querer puxar o saco, quero dizer que acho o blosque o melhor blog sobre blogs da blogosfera. Obrigado.

  32. Nospheratt

    Thiago: Obrigada a você! E concordo plenamente; quando tem links demais, acho que ninguém clica em nenhum deles. Fica poluído mesmo, e a gente nem distingue direito o que é o quê.

    20 links parece um número razoável; pelo que eu vi no seu blog, fica limpo e agradável. 🙂

    Por fim, te recomendo MUITO trabalhar nos links internos. Eles não só fortalecem o PR, como são úteis para o leitor (facilita o trabalho de navegar no blog e conhecer mais do que você escreve), aumentam os Page Views e mantêm os posts mais antigos à vista. Vale à pena, te garanto. 🙂

  33. Cara Nospheratt:

    Conheci seu trabalho depois do “Campus Party” em São Paulo. Eu ainda não estou blogando por dinheiro, mas logo logo estarei fazendo o mesmo. Só tenho elogios para você e quero também agradecer pelas dicas de blogagem.

    Boris

  34. Nospheratt

    Boris: Muito obrigada, e seja bem vindo! 🙂

  35. Marlon

    Seu texto está muito bacana, porém, tenho que dizer: Está errado.

    Eu notei que você escreveu baseada em fontes externas, de sites estrangeiros, o que é ótimo. Nada como escrever com bases. Porém, infelizmente esses sites estão errados também.

    Links são votos. Correto.

    Cada voto recebido é uma pontuação que você ganha contribuindo para aumento do Pagerank, onde quanto maior o PR do site que aponta para você maior o peso no cálculo dos “pontos”. Correto.

    Quanto mais links seu blog tem para sites de terceiros mais PR “escoa” de seu site”: Errado.

    Como é sabido, o PR é um valor fixo, da soma de todas as páginas da internet. Se aumenta o número de páginas de internet, o PR médio de todas as demais cai proporcionalmente.
    No cálculo do PR você NÃO cede PR pros sites linkados. Você APENAS VOTA neles. Baseado nesses votos o Google redistribui o PR total entre todas as páginas da internet (por aproximação, claro). Assim, quando você linka pro site X, esse tem seu PR aumentado. Como o valor total do PR da internet é fixo, esse ponto que o site X ganhou tem que vir de algum lugar. Isso eu concordo. Porém não é do site que linkou, mas de todas as páginas da internet somadas.

    Isso é óbvio, pois se fosse da forma que foi colocada no post essa prática iria punir quem vota em terceiros, o que seria injusto e um tremendo tiro no pé.

    Como a pontuação é tirada de todos para dar pra tal página X, e sua própria página faz parte da internet, ela, em tese, é afetada negativamente também. Contudo como a Internet possui BILHÕES de páginas (ou estou sendo modesto aqui?), o valor retirado das demais páginas individualmente é desprezivel. Uma fração muito pequena de PR.

    Na prática seu PR pode cair pelo aumento da pontuação das páginas da internet como um todo PROPORCIONALMENTE à variação de sua própria pontuação. Ou seja, essa variação é fruto da movimentação dos links (criação e eliminação) conjunta.

    Assim sendo, podem criar 3000 links em suas páginas, que isso não vai afetar seu PR. 3 mil ainda é um valor desprezivel em função da totalidade de páginas que a nossa grande rede possui.

    Na prática o Google não recomenda mais de 200 links por página (não importando se pra páginas externas ou internas), pois ele pode considerar uma Link Farm. Prática de manipulação de PR, que nada tem a ver com o texto desse post.

    Espero ter ajudado em esclarecer certos mitos sobre o PR.

  36. “Como é sabido, o PR é um valor fixo, da soma de todas as páginas da internet.” 0.o

    Ok, then.

  37. Marlon

    Talvez tenha me expressado mal com a frase abaixo:

    “Como é sabido, o PR é um valor fixo, da soma de todas as páginas da internet.”

    Me explicando melhor:
    A soma de todos os PageRanks de todas as páginas da internet é um valor fixo. Ou seja, o somatório de tudo é uma constante.

    O cálculo do Pagerank na verdade distribui essa constante entre todas as páginas com base no número de links recebidos e o peso do pagerank que o originou, usando isso como peso de importância.

    Assim, quando você cria um link para terceiros, você não está cedendo o SEU pagerank ao site beneficiado, mas o de toda a internet para ele. Como o número de sites na internet é brutalmente grande, a perda individual é imperceptivel para sua página (já que ela também faz parte do todo).

    Existem muitos sites que descrevem a teoria matemática por trás desse conceito, o que mostra que a afirmação dos “canos” escoando pagerank é inválida.

    Acho importante ter cuidado com a disseminação de certas afirmações sem o devido cuidado de verificar a sua validade, uma vez que muitos podem tomar como verdade absoluta e multiplicar isso entre outros tantos. Inibir a criação de links entre outros sites vai de encontro com a filosofia do hipertexto que é a base da própria web. (Mais uma evidência óbvia que o Google não puniria a uma página que criasse links externos).

  38. Marlon: Bem, eu agradeço sua contribuição, mas continuo discordando. Não existe um consenso sobre como o Pagerak funciona – o Google nunca revelou exatamente como o cálculo é feito. O que existe são teorias. Eu me inclino por uma, você por outra, e existem outras.

    Eu não sou contra os links externos, e deixei isso claro no post. Simplesmente recomendei um uso cuidadoso deles, em vez de um uso indiscriminado. Eu advogo pelo equilíbrio entre links entrantes e salientes. Nada mais.

    E só para que conste, eu sempre tenho o cuidado de verificar informações que publico. Este post foi fruto de uma pesquisa, não é simples opinião. POsso estar errada? Claro. Pesquisei várias teorias e escrevi baseada na que me pareceu mais acertada.

    Finalizando: eu nunca disse que o Google puniria uma página apenas por ter links externos.

  39. Kct

    Boa noite!
    Nospheratt, você rodou, rodou, rodou e não contou porque os chamados por você “links de saída” diminuiriam o pagerank de alguém. Não existe qualquer fundamento para isto, se houver, me conte.
    Abs

  40. Rogerio

    Ola,

    Estou montando um agregador de Links especializado em uma determinada area, e mediante a tudo que vc escreveu, e concordo, vc tem uma dica ( tecnica) como posso agregar links automaticamente ( feeds), sem o Blogroll ?

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén|Social Icons by Freepik