Blogando com Alma... Ainda.

With Love, From Me, To You

Tocar as almas de outras pessoas é tanto um presente para você mesmo, como para a pessoa que você está tocando.

Sim, você pode fazer isso também através de um produto.

Seja lá o que for, faça-o com amor.

Souls by Gapingvoid

Algumas pessoas podem pensar que isso é um amontoado de besteiras. Eu penso que isso é exatamente o que eu faço; ou pelo menos, essa é a minha meta diária.

Seja um texto, um design, um projeto. Meu objetivo sempre é tocar a alma das pessoas, é dar o pontapé inicial em uma mudança positiva, que vai tornar sua vida melhor. Por pouco que seja.

E eu faço com amor. Eu amo o que faço, justamente porque me permite contribuir com alguma coisa para a vida de quem está do outro lado da tela. E porque existe uma contrapartida: esse amor que eu coloco em tudo o que faço é retribuído, através de comentários, emails, contatos, twitter.

Só quem já experimentou essa troca entende plenamente o que estou dizendo, e sabe que não é papo furado, que não é blábláblá brega. E sabe que sim é possível ter esse contato profundamente humano através de um meio tão desumano como a Internet pode ser. E valoriza esse contato como deve ser valorizado.

Só quem passou por uma M*RDA do tamanho que eu passei, sabe como o apoio e o carinho de pessoas que você jamais viu na vida toca seu coração, o consola e dá forças para seguir em frente com sua vida – mesmo em âmbitos que não tem nada a ver com o blog. Mesmo que essas pessoas nem sequer saibam exatamente o que está acontecendo.

A lição que eu tirei disso tudo é que onde você colocar sua alma, outras almas encontrarão a sua. Quando você colocar amor no que faz, seja um texto, um produto, um blog ou o que for, receberá amor de volta de diversas formas.

Pode ser que você não seja amado por milhões de pessoas, pode ser que nunca seja realmente famoso. Pode ser que nunca ganhe um centavo por isso.

No entanto, creio que essa é uma forma muito satisfatória de blogar – e de viver.

Obrigada por estar aí do outro lado. 🙂

Nospheratt, pensando na vida

Nospheratt

Quando eu cheguei (2006 - primeira era jurássica da Efigênia), isso aqui tudo ainda era mato.

Previous

10 Links Úteis Sobre Domínio Próprio

Next

Novembro – A Hora do Pânico

15 Comments

  1. Ai que delícia de ler isso… Santa Lucia… Lembrei do filme o Campo dos Sonhos: “Construa e eles virão!” É meio por aí… Obrigada pelo texto. beijos!

  2. Nospheratt,
    Saudações de Belo Horizonte!!

    Engraçado você haver escrito este texto e eu havê-lo lido JUSTO HOJE.
    É exatamente isto o que faço: ponho a minha alma, o meu âmago ou, como gosto de dizer, “as minhas entranhas” no meu trabalho em meu Blog.

    Hoje mesmo, 20 de outubro, postei um texto de amor a uma prima querida. No domingo, dia 17, escrevi um Post tão “com a alma”, com tanta raiva, que meu coração literalmente disparava a cada linha digitada. Sério. E qual não foi a minha surpresa ao notar que mesmo o tendo postado no último domingo, ele já é o 3º mais lido em 30 dias!!

    OU SEJA: pus a minha alma e outras almas foram atraídas – exatamente como você tão lindamente e adequadamente expressou no Post “With Love, From Me, To You”.

    Estou amando BLOGGAR – para ciúme do meu marido, que diz que “O Blog, agora, vem em 1º lugar!…”. E VOCÊ, com este trabalho tão “das entranhas” que desenvolve, me ajudou e me ajuda MUUUITO. Por isso, Muito Obrigada!

    Agora, uma observação que divido com você e seus internautas: minha família.
    Sim, minha família está adorando o Blog. (!!) Poucos postam comentários, mas agora mesmo abri um e-mail de uma tia que reside no Rio de Janeiro, falando que lê todos os textos, que adora tudo e que (ela nunca me havia dito isso), “me ama”.

    UAU. Não pensei que fosse ter um público tão cativo e fiel entre membros da minha própria família!!! São as surpresas da vida…

    Fique com Deus!! E, olhe: que ele a abençoe para que você CONTINUE blogando com a alma, com “as entranhas” e… Com GARRA!!! Beijos!!

  3. Nospheratt, amei demais ler isso o que você escreveu e gosto muito de todas as suas postagens, pra mim elas são uma espécie de tesouro da internet, em meio a tanto lixo virtual escrito por aí em forma de blogs inúteis. Embora eu nunca tenha comentado aqui, desde que descobri o seu blog eu venho acompanhando sempre o que você escreve, e sigo você no twitter também. Você se tornou para mim uma espécie de “guru da blogosfera”, pois com você tenho aprendido demais, por causa de suas postagens eu tenho conseguido melhorar muito como blogueira, você me ensinou o caminho das pedras. Creio que foi Deus quem me fez encontrar o seu blog, pois Ele só coloca o melhor no nosso caminho.
    Quero te agradecer por todos os progressos que fiz, sei que ainda falta muito para eu chegar lá, mas eu sei que vou conseguir, obrigada por você existir, e espero que você continue blogando até os 100 anos de idade!!! hahahaha
    Muito obrigada de coração.

    Lili

  4. Lembra do e mail? …Amor sempre!…

    É muito bom poder expressar o Bem, não é mesmo?
    Aos 12/13 anos, encontrei uma frase que me norteia desde então:
    “O Universo é meu Lar e a Humanidade, minha Família” (Emmanuel).

    As dificuldades existem, o desgaste é natural e as divergências são reais,
    mas o Amor é Supremo!

    Neste momento, inúmeras pessoas estão sendo beneficiadas.
    Esta é nossa função.
    Parabéns!

    Pratiquem Amor!

  5. Pensei em escrever um bocadão de coisa, mas acho que isto basta: “também te amo” hehe Você revolucionou a minha maneira de blogar.

    Simples assim…

  6. Adorei as suas sábias palavras. Realmente, tudo o que fazemos com amor frutifica.

    Kisses do Antigão.

  7. Nospheratt!
    Provavelmente você nem me conhece, mas saiba que também amo você! Faz pouco tempo que acompanho seu blog, mas (acho que já disse isso em algum outro post) sou um grande fã!
    E, pode parecer até estranho, mas não estou aqui simplesmente por causa das dicas para blogs. Se fosse por isso, eu poderia ficar visitando qualquer um entre as dezenas de blogs com dicas que há na internet. Mas não, o seu é especial.
    Justamente por isso, você escreve com a alma, com amor! E fiquei com uma grande aflição quando você “sumiu”, torcendo para que conseguisse enfrentar essa barra! E, pelo visto, conseguiu.
    Enfim, obrigado por nos prestigiar com tudo o que escreve!!! 😀

  8. É belo ver todo esse amor por nós leitores e quase, apenas quase, me faz sentir culpar por bloggar por prazer próprio.
    Bjks
    Mel

  9. Iza

    Acredito que para muitos o blogar seja assim, uma forma de compartilhar sentimentos. Existem muitas pesoas que blogam apenas por prazer. Não pensam em mais nada e caminham pela web a passos lentos, colhendo apenas o que é bom, para ler e comentar.

    Eu estava, do outro lado lendo o feed e deu vontade de vir dizer isso.

    Texto bem filosófico.

  10. Houve uma época em que eu pensava que internet era uma coisa impessoal e fria. Depois que “inventei” de ser blogueira descobri que estava enganada, relacionamentos virtuais podem ser mais íntimos, pessoais e cheios de sentimentos do que os reais, onde há muita inibição para falar das coisas do coração…
    Eu é que tenho que agradecer as coisas que você escreve; elas têm me ajudado a ser menos ignorante neste universo dos blogs.
    Um abraço,
    Telma

  11. LOVE YOU TOO!!!!!!
    Beijão, Nosphie!

  12. Aline

    Parabéns pelas palavras…vc disse tudo o que eu estou sentindo hoje.

  13. Concordo plenamente. O ideal seria adaptarmos o trabalho ao homem e não o homem ao trabalho. O trabalhador e nesta palavra englobo todas as classes daria um contributo muito maior à humanidade se fizesse aquilo que gosta e para o qual está motivado. No fundo tudo se resume por um factor nas nossas aptidões naturais ou adquiridas, noutro campo tudo é uma questão de liderança e bom-senso. Sei que você se está a referir à Internet, e podem-se fazer grandes coisas como você faz. Mas infelizmente 90 por cento das pessoas nesta virtualidade estão com segundas intenções principalmente aquelas que ferem a sua vida privada e até a saúde no circulo vicioso das redes sociais.
    Com a minha estima.
    JGG

    • “Engraçado” é que nos últimos tempos tenho pensado muito exatamente nisso: a possibilidade de dispender o tempo fazendo o que gostamos, trabalhando no que nos é grato, ao invés de somente naquilo que somos obrigados a fazer. Seu comentário é uma bela sincronicidade pra mim. Obrigada! 🙂

      E sim, a Internet é uma ferramenta como qualquer outra; sua utilidade depende da mão que a empunha. 😉

  14. Como é bom fazer o que gostamos, com carinho, dedicação, consciência, amor e responsabilidade. Mas nos sentimos tocados quando em situação difícil, as vezes crítica, recebemos o apoio e o carinho de pessoas, muitas das quais, nunca estiveram próximas e vivenciaram seu dia-a-dia.

    Peguei carona no seu post, para deixar meu pitaco. Dele, colo um excerto.

    “Só quem passou por uma M*RDA do tamanho que eu passei, sabe como o apoio e o carinho de pessoas que você jamais viu na vida toca seu coração, o consola e dá forças para seguir em frente com sua vida – mesmo em âmbitos que não tem nada a ver com o blog. Mesmo que essas pessoas nem sequer saibam exatamente o que está acontecendo.

    A lição que eu tirei disso tudo é que onde você colocar sua alma, outras almas encontrarão a sua. Quando você colocar amor no que faz, seja um texto, um produto, um blog ou o que for, receberá amor de volta de diversas formas.”

    P.S. – Acho interessante o desenho dessas aspas duplas – que uso com frequência – mas gostaria de encontrar as aspas simples desenhadas da mesma forma – nunca as encontro em minhas pernadas pelos bits da Internet.

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén|Social Icons by Freepik