Blogando com Alma... Ainda.

Tormentas, Raios e Trovões – Desafio das Listas

Tormentas, Raios e Trovões

Continuando com o Desafio das Listas, o post de hoje deveria ter sido publicado dia 30 de Maio, e é o penúltimo post que publicarei deste desafio.

O tema é “Lições que você aprendeu da pior forma (isto é, apanhando ou se lascando)“. O que aprendi com as tormentas, raios e trovões:

  • Plágio é uma coisa inevitável. Chega a ser ridículo; apesar do aviso que está no pé de todos os meus posts, não passa uma semana sem que eu descubra pelo menos um texto meu copiado sem autorização – muitas vezes com o aviso incluído. E isso que eu nem procuro as cópias!!
  • Ter um plano de emergência para o blog é importante. A vida pode nos atropelar de forma imprevista, e se não temos um “Plano B”, os blogs sofrem.
  • Manter um blog é difícil. Manter vários é mais difícil ainda.
  • Faça backup completo. Desde que estou no WordPress, uso um plugin quem faz backup automágico da base de dados e manda para o meu email. Uso esse plugin em todos os meus blogs. Só que as imagens, temas e arquivos do blog não são guardadas na db. Para ter um backup completo, o correto é ter uma cópia atualizada da pasta wp-content, além do backup da base de dados.
  • Às vezes, moderar os comentários é a melhor saída. Sempre recebi comentários imbecis que me insultavam, ao invés de discordar do que eu estava dizendo. Depois que recebi um comentário me chamando de vadia (?!) por escrever sobre plágio, moderei os comentários deste blog e o número de agressões e barbaridades caiu quase a zero.
  • É impossível que eu consiga ajudar todas as pessoas que me pedem ajuda. Eu fazia isso no começo do blog. Conforme o blog foi crescendo, prestar esse serviço se tornou inviável.
  • Pelo mesmo motivo, não respondo mais a todos os comentários. Respondo os que consigo, por questões de tempo. Isso me causa tristeza até hoje, mas era isso ou abrir mão de coisas menos importantes como comer, dormir, tomar banho.

Image: Matt McGee – CC By-Nd

Nospheratt, pensando na vida

Nospheratt

Quando eu cheguei (2006 - primeira era jurássica da Efigênia), isso aqui tudo ainda era mato.

Previous

Estrelas Ao Mar – Desafio das Listas

Next

Rindo Litros – Desafio das Listas

4 Comments

  1. Oi Nospheratt;

    Tive que ler duas vezes a parte que você citou que alguém postou um comentário te chamando de vadia por que você falou sobre plágio. Quase nem acreditei! É como você diz mesmo: Esses plagiadores e suas caras de pau!

    Eu continuo amando seus textos e te desejando muito sucesso.

    Até a próxima.

    Por incrível que pareça este texto do desafio das listas é um dos textos que leio e começo rir, pois depois que a gente apanha com os erros surpreendentemente ainda rimos deles.

    https://viajandonaadolescencia.blogspot.com/2011/05/licoes-que-aprendi-me-ferrando.html

  2. Sabe que toda vez que leio este desafio, fico tentada a publicar…? Gosto do jeito que você fala das coisas que enfrenta com o blog em sua vida.

  3. José Vesternai Corá

    Bom Dia! é muito bom ler o que você escreve, tem uma verdade por tráz de cada palavra. Parabéns pela escolha das imagens cada qual mais linda. Continui sempre assim. Gostei quando você diz moderar os comentários, ser muito franco, as vezes encomoda algumas pessoas. Obrigado.

  4. https://blogdamazzei.blogspot.com/2011/05/16-dia-do-desafio-das-listas-as-licoes.html

    Poisé, eu aprendi tudo isso, mas ainda é difícil de colocar em prática!

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén|Social Icons by Freepik