Blogando com Alma... Ainda.

A Semana em que os Blogueiros Viraram Salsinhas

Responsabilidade nos Blogs

Esta semana foi phoda. Além da minha bobeada, acreditando no hoax do Cardoso, vi várias “salseadas” semelhantes, de gente supostamente inteligente (eu incluída). É só ler os comentários dos posts citados.

Hoje encontrei outra, no blog do Ricardo Cabianca. Recentemente, ele defendeu a responsabilidade do blogs, e até deu início a uma TAG à respeito. No post “Blogueiros…quem é responsável na informação levanta a mão!” ele escreveu:

Isto porque o ser humano tem uma tendência de manada, que é ir para onde todos estão apontando. Na nova web, a Web2.0, todo blogueiro tem que ter em mente que é responsável pelo que escreve. Não importa se o Page Rank é 0, -10 ou 10, uma pessoa lendo uma informação irresponsável pode repassar adiante e isto acabar se propagando.

Muito lindo. Eu não discordo inteiramente, mas discordo bastante. Falei sobre isso ontem, no bendito post sobre o hoax. Mas eu não vou discursar aqui de novo sobre a mesma coisa; o que eu quero discutir é a validade de fazer essas afirmações, e não colocá-las em prática.

Hoje ele publicou um post intitulado “Telefônica processa blogueiro por calúnia”, sobre o caso do hoax. Faz um paralelo com A Guerra dos Mundos (o hoax criado por Orson Welles), e até mesmo reafirma suas convicções:

E confiança é conquistada, através de atitudes. (…)

Sobre isso podemos citar o que acompanhamos nestes dois ou três últimos dias na blogosfera. Começou com uma “notícia” do Cardoso com o título bombástico “Apagão da Internet: Orkut vai sair do ar!”, e linkava para uma matéria no Terra. Lendo os comentários fica claro que se trata de uma “notícia” para movimentar a blogosfera e muitos brincaram com o tema, dizendo que teriam “caras pintadas nas ruas”, numa alusão a uma possível confusão promovida pela falsa informação.

Até aí tudo bem. Mas olha só o que ele escreveu sobre o meu post:

Depois disso, a Nospheratt publicou um repúdio em seu blog com o título “Contraditório Nada, O Cardoso é um Irresponsável Sem Noção” falando que leu a info do apagão da web e acreditou e só foi perceber depois que se tratava de uma falsa informação. Ela foi dura na crítica, visto que confiava no que o Cardoso escrevia. (…)

WTF?! Se você leu meu post, deve ter visto que o que eu expressei é justamente o contrário do que o Ricardo diz: o “repúdio” se reduz aos primeiro parágrafos, escritos para demonstrar quão ridícula e patética é a postura de quem faz parte da manada, e coloca sobre os ombros de outros uma responsabilidade que é sua. Depois disso, eu convido o leitor a analisar os fatos do que aconteceu, mostrando os erros que EU cometi, e que me levaram a acreditar naquela baboseira que o Cardoso escreveu.

O Ricardo também disse, no mesmo post:

Sim, estamos na blogosfera para colocar a cara para fora e com isso estamos sujeitos a toda e qualquer sorte de entendimento do que escrevemos.

Concordo. Estamos sujeitos a ser mal interpretados. Eu estou sujeita a que ele mencione meu post, levando o leitor (intencionalmente ou não) à uma leitura completamente oposta daquela que eu pretendia. Ele está sujeito à que eu duvide da transparência de seu proceder; tendo lido o post, só pude pensar em duas razões para que ele tenha colocado as coisas dessa forma:

1 – Não leu todo o post;
2 – Leu todo o post, mas tirou a informação de contexto, para adaptá-la ao seu ponto de vista.

Eu deixei um comentário lá, questionando essas coisas. O Ricardo respondeu em seguida, reconhecendo seu erro e pedindo desculpas. A resposta indica que foi simplesmente uma desatenção, não uma manipulação intencional. Ok, então digamos que a coisa muda de figura; isso prova a relevância do que eu disse ontem sobre a responsabilidade do leitor. Eu até mesmo falei sobre a possibilidade de “erro humano”, de que o blogueiro se engane.

Essa citação do Ricardo é um bom exemplo. Ele se enganou; se o leitor simplesmente acreditar na opinião dele, e não clicar no link para ler meu post, vai ficar com uma impressão completamente equivocada sobre meu ponto de vista. É responsabilidade do Ricardo, sim, mas também é responsabilidade do leitor. Quem aceita tudo de mão beijada, não corre atrás, acaba pensando com a cabeça dos outros.

Alguém vai morrer por causa da citação do Ricardo? Não; só meu ego morreu um pouquinho, de desgosto, por ver meu texto sendo usado para defender um ponto de vista do qual discordo. Acredito que se estivéssemos falando de uma coisa mais séria, o Ricardo não teria cometido esse deslize.

E aí se confirma outra de minhas opiniões: a responsabilidade do blog é uma coisa relativa. Depende do blog, do assunto tratado, do leitor. Concordo com o Ricardo na questão do post sobre a “Telefônica interrompe serviço de banda larga no país”. O autor do post está exposto à ser processado judicialmente. É uma possibilidade remota, mas possível.

Isso se chama consequência. Eu já disse e repito: você pode publicar o que quiser, mas esteja preparado para arcar com as consequências. E vou além: você pode ler o que quiser, acreditar no que quiser, mas esteja preparado para arcar as consequências.

Não que eu ache que “a responsabilidade do leitor” é desculpa para publicar qualquer m*rda que der na telha. Vamos usar de discernimento e bom senso, gente. Nem tão tão, nem nem nem. (Eu sei que não faz sentido, mas eu costumo dizer isso! :P)

Também concordo com o Ricardo quando ele diz nos comentários que o que mais o “atrai na blogosfera é esta capacidade de trocarmos idéias, on line, real time, para qualquer pessoa ler…” Isso também ajuda na questão da responsabilidade; a gente bobeia, o leitor, o visitante, o blogueiro do lado avisa. A responsabilidade é uma coisa de cada um, e é uma coisa compartilhada. Aliás, essa interação rápida pode ser ainda mais benéfica; não fosse a resposta rápida e amigável do Ricardo, este post teria sido muito mais ácido. 😉

E como vocês viram hoje, crianças, nada é absoluto. Nem sequer quem levanta a mão e diz “Eu sou responsável”, está isento agir de forma irresponsável às vezes.

Nospheratt, pensando na vida

Nospheratt

Quando eu cheguei (2006 - primeira era jurássica da Efigênia), isso aqui tudo ainda era mato.

Previous

Contraditório Nada, O Cardoso é um Irresponsável Sem Noção

Next

Como Ter um Blog Diferente?

8 Comments

  1. Ricardo Cabianca

    Bem Nospheratt, de tudo que participei até agora: memes, posts, comentários, trocas de infos, este debate com vc está me dando muito mais prazer e vontade de continuar blogando…rsGostei muito do seu texto e mais ainda porque podemos manter um diálogo franco e aberto. Quem ganha com isso? Eu, vc (que exercitamos a capacidade de troca idéias sem olhar nos olhos) e os leitores, fazendo parte da salada ou não, porque no mínimo os fazem parar para pensar.Eu continuo afirmando que qualquer pessoa que faz uso de qualquer canal de comunicação deve ter responsabilidade no que informa e diz. Por mais que o leitor tbm tenha que ter a responsabilidade de saber questionar o que leu e verificar os fatos, infelizmente na prática não é assim. A grande maioria vai raciocinar na primeira passada de olhos.Podemos até dividir a tal responsa, mas pelo que mostra a históra da humanidade o % é muito maior para quem gera a informação.Tem um ponto que vc toca que assino e defendo junto: bom senso tem que ser o valor principal. E mais, como todo canal de comunicação, um blog tem uma responsabilidade social sim. Dependendo da potência do blog, ele ajuda a formar opinião e promover mudanças e movimentos.De qualquer forma, temos um ponto de convergência para isso tudo. BLOG É PODEROSO!No mais, não fique triste com o ego maltratado pelo meu “deslize”, saiba que conquistou mais um fã e o número de leitores de seu feed ganhou mais uma unidade…rsGrande beijo e vamos em frente, blogando adoidado..com responsabilidade é claro..rs.rs.rs

  2. jonny

    via celular…o pior de tudo eh que se esse post fosse no dia 1o de abril todo mundo iria rir. para ver como a mentira e a verdade eh minima.na verdade o post original eh do cocadaboa…

  3. Carlos Fran

    “Errar é humano, perdoar é necessário!”Fico triste em saber que os brasileiros não gostam de ler, e que do número de “leitores” tem as parcelas daquelas…que lêem e não interpretam…Que acredita sem questionar…e aqueles que lêem, acreditam sem questionar e passam a informação adiante!———————————Estamos expostos à sermos mal interpretados. Alguém poderia ler e pensar que estou me referindo ao Ricardo com o dito acima!———————————Aprendi uma coisa desde de cedo: Questionar e checar qualquer informação obtida, antes de passar adiante. Caso contrario melhor ficar calado e fingir que não sei, ou como você, Nospheratt escreveu: Está preparado para arcar com as conseqüências!!!Nospheratt,Parabéns pelos excelentes textos!

  4. Ricardo Cabianca

    Carlos Fran, não se preocupe porque não entendi que escreveu dirido para mim, até porque apesar do “deslize” não interpretei mal o que a Nospheratt disse no post dela.Vc, como eu, a Nospheratt e um bom punhado de brasileiros temos este senso crítico de questionar e checar. Infelizmente a grande massa não tem, e a web está cada vez mais popularizada. É neste ponto que me apego sobre ser responsável.Vou afirmar mais uma vez, esta coisa de discussão real time aberta para o mundo é show!!! rs rsGde abraço a todos e um excelente finde!!!

  5. Ricardo

    Devo dizer que estou sim sendo processado devido a divulgação de meu post em seus blogs, seu e do Ricardao, seu bando de irresponsáveis! ficam jogando meu post por aí! ha!Comentei lá no blog dele, mas como você é uma das mulheres mais inteligentes que já vi na blogosfera, vim aqui também.Abraços!

  6. Anonymous

    Puxa vida!Acho que é o 4o. ou 5o. blog que eu leio que comenta sobre o texto do Cardoso.Estão fazendo tempestade em copo d’água. É um texto normal como qualquer outro.Ou estão querendo puxar o saco dele pra aparecer por lá também.Até,Josué

  7. maristela bairros

    deus di ceu, tava fora do ar guria, qd faklamos bo msnO silêncio é de ouro em muitas ocasiões. Qd, p ex, se tem ym punho fraturado dps de um segundo tombo em 5 dias e tendinite bo braço direito.É. Catar milho é difícil pra acompanhar as idéias, mesmo as + confusas. Pensen positivo, to precisando

  8. Carlos

    Esse debate você venceu.. Não tem jeito não, midias muito mais consolidadas publicam bobagem desde a carta de pero vaz de caminha, como acreditar que um blogueiro sozinho “tem grandes informações secretas…”Cabe ao leitor ter cérebro (hardware) e especialmente inteligência (software?) para saber se o que lê é uma bela abobra…Abs,Carlos

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén|Social Icons by Freepik