Blogando com Alma... Ainda.

O Que Eu Aprendi Sobre Blogs em 2007

O Que Eu Aprendi Sobre Blogs em 2007

Como vocês sabem, eu também estou cumprindo com o Desafio: 21 Dias para Fechar o Ano com Chave de Ouro. Me faltam alguns desafios, mas vou fazendo as coisas à medida que posso – como vocês também devem fazer. Sem estresses, gente! 🙂

Com este post, cumpro o 5º desafio: O Que Aprendemos Sobre Blogs em 2007?

Aprendi muita, muita coisa neste ano que passou; mas vou listar só 5, pois enumerar tudo o que aprendi levaria mais um ano! 🙂

1 – Blogs podem ser uma fonte de stress

Eu levo meus blogs à sério. Quero fazer um bom trabalho, criar conteúdo útil, bacana, iinteressante; atender aos leitores, cooperar com meus colegas Efigênios… E fazer com que os blogs cresçam, rendam, explorar seu potencial. Beleza, né?

Sim. Só que todos esses planos e expectativas podem ser uma fonte de stress. Ninguém é capaz de fazer tudo o tempo todo, ninguém é super nada, ninguém é de ferro. A gente esquece disso, e vai acumulando tarefas, trabalho, funções, mais planos e projetos… E vira uma panela de pressão, pronta a estourar.

Às vezes uma parada se faz necessária , e é extremamente saudável. Se sua produtividade tende a zero, se você anda se arrancando os cabelos por causa do blog, ou está pensando em abandoná-lo (devido à essas pressões), tire férias. Descanse, espaireça, esfrie a cabeça, e volte renovado.

2 – Plágio é um problema sério

Eita assunto desagradável. Não vou deixar aqui outro esculacho aos plagiadores, mas deixo constância de meu extremo ódio por essa raça filha de uma cancela batedeira.

E saibam que plágio é “assumir a autoria do trabalho de outrem”. Quem posta conteúdo alheio, sem permissão do autor, com um reles link para seu blog no final, não está plagiando – está violando seus direitos de autor, e sendo um FILHO DA PUTA CARA DE PAU SEM VERGONHA NA CARA.

Não deu, não consigo escrever sobre isso sem esculachar. Pior ainda os que roubam conteúdo, e se negam a corrigir o erro. Eu vivo isso constantemente, e rezo todos os dias para que esses desgraçados morram de alguma morte lenta e dolorosa.

Se você costuma colocar conteúdo de outros no seu blog, PARE DE FAZER ISSO. É ruim para o blog copiado, é ruim para o seu blog (Quem vai se interessar em ler réplicas?) e é ruim para a blogosfera como um todo. É muito melhor postar links e/ou citações.

3 – A maioria dos usuários de Blogger – Blogspot não sabe nada sobre sua plataforma

Depois que comecei a usar WordPress, percebi isso. Conversando com usuários de WP, ficou evidente que a maioria deles pelo menos sabe usar sua plataforma – conhece seu painel de controle, quais funções estão onde, e a maioria tem no mínimo conhecimentos básicos sobre como o WP funciona.

Já os usuários do Blogger, em sua maioria, não sabem nem sequer onde estão as opções de seu painel. Frequentemente recebo perguntas como “Onde está a edição de HTML?”, “Onde eu acho esses widgets?”, “Como eu mudo as opções dos comentários?” e coisas assim. Muita gente não sabe nem sequer se está usando um template clássico ou um layout com widgets.

E isso não é questão de sapiência ou superioridade; é questão de preguiça. Fica meu conselho: dedique meia hora à conhecer seu painel e suas diferentes opções; acostume-se a usar a Ajuda do Blogger quando tiver dúvidas. Aprenda a usar sua plataforma bloguística!

4 – Uma postura digna e coerente é imprescindível

Essa é a grande diferença entre os blogueiros que merecem respeito, e os imbecis que grassam na blogosfera: vergonha na cara e dignidade. Não importa o tamanho ou a fama de seu blog; seja sempre uma pessoa de verdade, seja por IM, email, comentários ou ao vivo.

5 – A Blogosfera não é um mar de rosas

Há muita gente que acha que sim, ou que deseja que seja assim. Ao primeiro sinal de desavença ou desacordo (educado ou não) saem ganindo, e gritando: “Que coisa feia, como é que você vai expressar publicamente seu desagrado, como é que você se atreve a discordar do fulano (ou de mim)?”

Discordar ou criticar é considerado ofensivo, ainda mais se for feito à vista de todos. Ah, pare com isso! O mundo real, a vida, não são um mar de rosas, não somos todos amigos, nem todo mundo gosta de todo mundo. Porquê raios na blogosfera deveria ser diferente?

Eu defendo o respeito acima de tudo, mas não aguento esse papo de Ursinhos Carinhosos.

Até porque, quem anda pela blogosfera com essa mentalidade está fadado à levar um tombo feio. Existe muita gente FDP, maldosa, mentirosa, imbecil, inescrupulosa e aproveitadora por aqui (como em qualquer outro lugar). Se você vive cantando “Amigos para Siempre”, achando que todo mundo é bonzinho e legal… com certeza, mais cedo ou mais tarde, vai ser vítima de um espertalhão desses – muitas vezes disfarçado de bonzinho legal.

A blogosfera não é um mar de rosas – nem deveria ser – então, tome cuidado.

Nospheratt, pensando na vida

Nospheratt

Quando eu cheguei (2006 - primeira era jurássica da Efigênia), isso aqui tudo ainda era mato.

Previous

Faça uma Enquete

Next

Agradeça aos Colaboradores

14 Comments

  1. Olá sou o Jânio do icommercepage, parabéns pelo post, ficou muito bacana, não é a toa que é um dos 50 maiores blogs do Brasil.

  2. Só posso te dar os parabéns, este post ficou ótimo, muito bem explicando e sem rodeios… como deve ser.
    Que 2008 seja um ano ainda melhor..

    abraço

  3. Ai meu Deus do céu, tô totalmente perdida e atrasada!! Tá, já sei ao menos o que vou prometer para 2008: Não tentar abraçar o mundo com as pernas, fazer uma coisa de cada vez (duas no máximo!).

    Mas vou ficar em dia. Eu acho.

  4. Nospheratt

    Jânio: Muito obrigada! 🙂

    Rubens: Faço coro com seus votos: que 2008 seja ainda melhor, para todos nós! Brindemos por isso! 😀

    Cynara: Isso mesmo, calma, calma! Olha a pressão, menina! 😀

    Eu sei que você vai chegar longe, mas se for devagar vai chegar mais descansada, viu? Sem istresses! 😀

  5. Hum… tô em débito com as 21 tarefas. Vou tentar tirar o atraso. Meu aprendizado esse ano teve pontos em comum com o seu, aliás.

  6. Oi Nospheratt, uma dica que sempre dou aos amigos que estão com duvidas no blogger é criar um outro blog apenas para fuçar e poder avacalhar o código sem afetar o principal, um desses amigos acabou pegando gosto e até está fazendo templates, as vezes o medo faz com que o usuário não mexa nas opções.
    Quanto ao plagio, mesmo não sendo vitima frequente, concordo com seus grifos.

    Agora me espantou isso de não poder discordar, meus melhores leitores e amigos são aqueles que vivem discordando de mim.

    Abraços e mais sucesso ainda no próximo ano.

  7. Ana

    Me idenfiquei demais com a primeira lição.. eu tb levo a sério, e tem horas que me pergunto se precisa ser assim. Acabo adotando tanta ‘responsabilidade’ e criando tarefas além de tudo que já tenho que fazer IRL. 🙂 Mas eu gosto… fazer o que?

  8. Copiar o texto inteirinho de um post e colocar o link da fonte do final é o de menos – e ÓBVIO, não está certo – mas pior de tudo mesmo é o nego ter a pachorra de ir no seu código, pegar a nota com todas as tags e nem sequer mencionar a fonte!!!!

    @#$¨$¨$$#@ esses, merecem uma morte lenta com requintes de tortura chinesa.

  9. Nospheratt

    Cynara: E bota sucesso nisso! Muito obrigada por participar, seus pontos de vista são muito enriquecedores! 🙂

    Lu: Eu já li teu post, impecável, como sempre. E acho que muitos de nós aprendemos coisas similares este ano, com as marés da blogosfera… 🙂

    Max: Ótima dica! Eu faço isso, mas não tinha recomendado isso (pelo menos oficilamente). Vou anotar, para incluir no desafio para os usuarios de Blogger que vou lançar daqui um tempinho.

    Quanto a discordar, é verdade; os melhoresa migos e conpanheiros discordam da gente, é natural. Mas existe essa atitude de que discordar é feio, e te juro que eu detesto isso! É ridículo, né?

    Sucesso pra você também! 🙂

    Ana: O que tem que fazer é ir com calma, se dar tempo, não deixar que uma coisa que a gente gosta vire um martírio. Fazendo isso, fica tudo beleza! 😉

    Taisa: NEM ME FALE, que eu me reviro na tumba cada vez que vejo um FDP desses. GRRRRRRRRRR

  10. Nospheratt

    Wagner: Meus parabéns. Nem tem mais o que dizer, depois de um post desses. 🙂

  11. Terminei mais este post e repondi o desafio sobre os erros cometidos no mesmo post.
    Está sendo muito bom ler as experiências dos outros blogueiros. Principalmente aqui no Blosque. Abraço!

  12. Nospheratt

    Adorei seu post. Fico feliz de ver seu progresso, pois embora eu não seja guitarrista, estou acompanhando o Riffs desde que nasceu. Meus parabéns! 🙂

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén|Social Icons by Freepik