© Blosque.com. Todos os direitos Reservados.
A cópia e reprodução não-autorizada deste texto está expressamente proibida.
Plágio é CRIME!

Mulher por nascimento e vocação, irônica por diversão e hobby, brasileira inveterada, filósofa nas horas mais impróprias, blogueira de profissão, escritora e poeta pela pura necessidade de expressar seus oceanos interiores.

7 responses to “Venda de Links e Penalização do Google”

  1. Fábio Buchecha

    Acabo de ver que ainda tenho muuuuuito a aprender sobre toda essa conjuntura econômica dos blogs.

    Nosphie, aqui no blosque não teria um glossário desses termos, teria?

  2. Iara Alencar

    A pergunta é: Quem compraria um link meu??
    Credo, cabou-se o tempo em que neguinho fazia blog pra relaxar.

    Ano passado, juntamos um grupo de 6 amigos conhecidos e fizemos assim, durante 30 dias, cada um de nós trocaríamos links de textos, nada banal, escrevíamos coisas parecidas e linkavamos.

    De forma que todos os dias tinhamos um track.
    Isso para um ajudar o outro, ja que todos nós nao tinha nem pagerank 1, mas isso não é venda, é amizade.

  3. Janiof

    Muita coisa sobre o Google já se sabe, muitas vezes por ter sido exclarecido pelo próprio Google, como troca de links, venda de links, crosslinking (várias páginas dirigidas para um único site, textos ocultos, etc. mas há alguns temas que sempre fica uma dúvida,´textos semelhantes não são bem vistos aos olhos do Google que pode os consiterar cópias ou clones, atualização muito rápida de conteúdo pode ser visto como spam, mas isso não acontece 100%, os sistemas do google não são tão tão poderosos assim, por isso alguns preferem arriscar.
    O problema é se alguém resolve entregar, eu acho ridículo essa coisa de ficar entregando as pessoas, exceto em casos de crimes.
    Vender ou comprar links, talvez com o nofollow, mas tem um limite, patrocínio ou referências. No caso da troca é diferente, imagine por exemplo que você tem 10 links, e, esses mesmos dez linka linkam para você, cria-se um circulo vicioso de bate rebate que pode acabar muito mal.
    Lembrando sempre que as leis do Google são como leis brasileiras, so para enfeitar, não para serem cumpridas, o site pode ser banido mas será indexado novamente em sistema de hipertexto. É claro que seremos prejudicados, pois alguns sites insignificantes não serão indexados. Eu costumo divulgar meus parceiros pela internet afora, porque eu sei que quanto melhor eles se apresentarem melhor para mim também. Acredito que cada pagerank seja uma categoria, notei isso depois de notar que váris diretórios de links que me linkavam passaram a ter o mesmo rank que o meu, não crescemos nem caimos, ficamos bitolados.
    Se nosso site é banido totalmente, há sempre a possibilidade de consertarmos os erros, passando de grey hats para white hats, onde black hats cometem crimes como crackers, grey hats fazem algumas coisas erradas não crimes necessariamente, é o caso das trocas de links e os white hats, hackers bonzinhos não fazem nada errado, pelo menos nada que alguém fique sabendo.
    Se a página tem muitos links o Google só considera um deles, logo, não haveria motivo para uma penalização, isso em tese, melhor não arriscar.

  4. Ganhe dinheiro com links sem ser punido pelo Google

    […] pegando pesado na venda de links, muitos blogs estão sendo penalizados por isso. A Nospheratt falou sobre isso aqui, o Viamão Lotado também tratou do […]

  5. Ricardo Avelino

    Ah, basta botar um nofollow que ta tudo certo 😛