© Blosque.com. Todos os direitos Reservados.
A cópia e reprodução não-autorizada deste texto está expressamente proibida.
Plágio é CRIME!

Mulher por nascimento e vocação, irônica por diversão e hobby, brasileira inveterada, filósofa nas horas mais impróprias, blogueira de profissão, escritora e poeta pela pura necessidade de expressar seus oceanos interiores.

20 responses to “Escrever Para Leitores ou Para Visitantes? Vantagens e Desvantagens”

  1. Jonny

    Enquanto eu lia estava pensando em uma opinião sobre o assunto…

    Porém a última frase descreve perfeitamente a minha opinião:

    “Prefiro dedicar meu tempo à escrever conteúdo para as pessoas que vêm aqui, sejam leitores ou paraquedistas.”

    http://www.jonnyken.com/infoblog

  2. Douglas Fanny

    Escrever sempre é algo complicado e o tempo é o maior inimigo, pois é fácil-fácil colocar culpa nele.
    Acho que melhor mesmo é escrever sem pensar muito em coisas como essas, somente achar o estilo próprio de escrita e não deixar os falsos comentários e elogios elevarem o ego a alturas incondizendo com a escrita.
    O negocio é sentir-se bem com o que faz, se o “cabra” gosta de escrever abobrinhas para paraquedistas, deixe ele com os Paraquedistas e fique com quem pensa.

  3. Luiz

    pois é, tudo nessa vida tem os 2 lados da moeda.

    eu escrevo para pára-quedistas mas sinceramente, me sinto mal com isso. Em primeiro lugar por ser forçado a escrever sobre coisas que não me interessam e depois por não ter esse bendito “retorno rápido”, o que seria esse rápido ? semanas(acho que não…) meses (hmm ta mais pra próxima opção) semestres (eu aposto nessa!) anos ?!??

  4. W Brown

    Acho que o negócio é escrever. Até para encontrar seu norte bloguistico( uia!).
    Dependendo do seu estilo irá atrair paraquedistas ou leitores.
    O tempo é o senhor da razão neste aspecto.

    Outra coisa que percebi na blogosfera é a luta entra o hype x sensacionalismo, a qual modestamente tentei descrever e opinar sobre. Inclusive Nosph, gostaria de saber o que vc acha sobre isso, quem sabe um post inteiro sobre isso no Blogando por dinheiro?

    Achei que o tema é a assunto para este blog, confira lá:
    http://chamberlaws2.blogspot.com/2007/07/qual-diferena-entre-hype-e.html

    Abraços

  5. Rodrigo

    Fiz um post falando sobre isso tb e linkei este seu post. Dá uma olhada: http://www.bravus.net/o-manequismo-na-internet/

  6. Lu

    Excelente exposição dos dois lados! Também fui convidada a responder o meme. Quando o fizer, vou dar a minha opinião em dois parágrafos e linkar pra cá em seguida. 🙂

  7. Norberto Kawakami

    Taí um post que gostaria de ter escrito…

    abração

  8. Rodrigo

    Oi, Nospheratt! Também reproduzo aqui minha resposta ao seu comentário que escrevi no Bravus! hehehehehe

    De maneira alguma eu levaria a mal seu comentário! Ele foi muito interessante e pertinente! Como a resposta seria muito grande resolvi fazer um outro post: http://www.bravus.net/o-maniqueismo-na-internet-parte-ii/

    Sinta-se a vontade em comentar novamente!

  9. Nospheratt

    Jonny: ɉ muito mais produtivo, né não? 🙂 E dá menos úlcera nas tripas!

    Douglas: Você tocou num ponto interessante: deixar o ego se inflar, e acabar comandando tudo. Não que eu queira me gabar, mas eu vivo recebendo elogios aqui. Eu não “me acho” por causa disso: simplesmente fico felicí­ssima porque vocês gostam do que eu escrevo, e acham meu trabalho útil, e me esforço mais ainda para fazer coisas úteis e interessantes.

    Os elogios podem ser uma excelente motivação, a maior de todas, se você não começar a achar que é o rei (ou a rainha) da cocada preta por causa deles. ɉ muito melhor usá-los como termômetro, para saber se você está no caminho certo.

    E concordo plenamente: eu já tenho ocupação suficiente com meus blogs, e me falta tempo para cuidar bem de todos, vê lá se há necessidade de ficar procurando briga por causa do que o vizinho escreve no blog dele, oras! 🙂

    Luiz: Podes crer, magrão! 🙂

    Você deveria fazer uma de duas coisas: rever seu assunto central, e escrever sobre coisas que não lhe façam sentir mal, ou decidir que quer escrever assim e fazer as pazes consigo mesmo. Sei que isso soa como auto-ajuda da nova era, mas é verdade. Acho que não tem sentido ficar se martirizando.

    Quanto ao tempo, um blog para ser realmente rentável demora no mí­nimo 6 meses, e pode levar até uns três anos. Existem exceções, claro; mas esse é o padrão mais comum.

    E leve em conta que simplesmente escrever para paraquedistas não é a fórmula mágica. Você precisa investir em muitas outras coisas: divulgação, SEO, conseguir links, otimização de anúncios, cuidar do layout… Tudo isso conta e influi no resultado final.

    W Brown: Gostei do “norte bloguí­stico”. 🙂

    Mas acho melhor definir qual é o estilo que quer seguir, e trabalhar em cima disso. Principalmente se quer ganhar dinheiro com o blog – todo negócio ou empreendimento precisa de planejamento. Não precisa ser uma coisa rí­gida, mas uma base sobre a qual crescer é fundamental. Isso é um norte bloguí­stico! 😀

    Interessante seu texto, e questão que ele levanta. Depois vou ver se tenho alguma coisa à acrescentar. 🙂

    Rodrigo: Desculpe a crí­tica – bah, mais do que crí­tica é uma queixa – mas fiquei com a sensação de que seu post “enrustiu”! Explico: começou jóia, expondo os fatos, falando sobre as discussões e tal… e aí­ eu fiquei esperando ansiosamente para ler sua opinião sobre o assunto… e aí­ você “matou” o texto, ao somente afirmar que escreve para ambos tipos de público.

    O final ficou muito legal também, com “pretendo levar o Bravus ao Nirvana”, mas eu fiquei com muita vontade de ler mais! Pra mim, faltou um bom pedaço de texto entre a exposição dos fatos e sua explicação de para quem escreve. Seria muito interessante saber o que você acha dessas divisões, da minha afirmação sobre a guerra, etc.

    Espero que você não me leve a mal! Daria pra você escrever um pouco mais? Ficou com gosto de pouco! Eu queria ler mais… 🙁

    Lu: Oba, eu vou gostar muito de saber o que você acha! A mulherada é pouco engajada nessa história de “blogosfera”, você não acha? Não sei se me explico. Pelo que vejo, a maioria dos blogs da ala feminina – que eu adoro, aliás – parece bastante alheia às discussões da blogosfera sobre si mesma, sobre suas razões e formas de ser, sobre sua função, seu futuro e seu lugar… e não o digo como crí­tica, mas como constatação. ɉ impressão minha?

    Norberto: Agradeço novamente o convite. Me sinto honrada com sua afirmação, pois acho seu blog excelente e gosto muito dos seus textos…

    E sei que você tem tanta ou mais capacidade do que eu para escrever estas coisas. Eu simplesmente dedico muito tempo a escrever – e leva um tempo do cacete escrever esses posts, o que torna difí­cil a questão toda, né? 😛 Beijo!

  10. Anonymous

    Bom, na verdade eu escrevo tutoriais porque meu lado professor sempre gostou de ensinar…

    O problema que alguns tutoriais meus sao muito especificos. O post mais visitado eh sobre instalacao de java no windows mobile. Nao eh algo que uma pessoa que le os feeds vai ficar perdendo tempo de ler.

    Ao mesmo tempo adoro contar “causos ” do cotidiano de um analista de sistemas… E isso acho bem legal! E acho que eh isso que eu escrevo para o pessoal que assina meu feed.

    Resumindo: acabo escrevendo para os 2, e gosto muito de fazer isso! No momento o blog nao eh responsavel nem por 10% da minha renda, mas eh o principal responsavel pelo meu divertimento na frente do computador!

    (mas ainda prefiro ficar ao lado da patroa re re re)

    Ps: maldito teclado que nao temacento!

    Jonny
    http://www.jonnyken.com/infoblog

  11. Norberto Kawakami

    Esqueci que o blogspot não tem trackback.

    Escrevi mais algumas palavrinhas ontem sobre a guerra entre blogs…
    http://escritatorta.em.blog.br/archives/208

    abração

  12. Nospheratt

    Rodrigo: Vou comentar, sim. Mas já posso dizer que gostei, ficou muito bom! 🙂

    Jonny: É o que eu sempre digo (e o Rodrigo explicou bem no post dele): o equilíbrio ainda é o melhor caminho!

    Norberto: Não tem trackback, mas tem os “Links”, aí embaixo… Eu só não tenho certeza se funciona em todos os casos, mas o grande problme mesmo é que para vê-los você tem que ir até o post, não há sistema de notificação para avisar o blogueiro de que um post recebeu um link.

    E os meus links, como você pode ver, estão com algum problema estranho… eles estão com um expand/collapse que não sei de onde saiu (clique no triângulo que está aparecendo aí embaixo, depois de “LINKS” para ver do que estou falando), e está aparecendo apenas um excerto do texto, sem link! :S

    Tenho que resolver isso. Mas antes tenho que descobrir o que está causando esse efeito! :S :S

    Eu tinha visto o artigo, e achei muito interessante a questão que você introduziu: o que sobrará depois? Ainda vou escrever mais sobre a guerra! E assim que puder vou comentar por lá. 🙂

    Obrigada pelo “trequibéqui manual”! 😉

  13. Marcos Pagelkopf Jr

    Fiz um post sobre os hypes e a old-media, como no caso acima fica aqui o trackback manual 😉
    http://pagelkopf.newsit.es/blog/2007/07/23/guerras-hypes-e-old-media/

  14. Marcos Pagelkopf Jr

    O wordpress bugo :(, o link assima não quer mais funcionar, só assim: http://pagelkopf.newsit.es/blog/?p=6

  15. Nospheratt

    Posts linkados, meninos! Obrigada pelas respostas! 🙂

  16. Deibson

    Acho que eu sou um dos que escreve para paraquedistas rizooss tenho que comprar o feijão e o arroz – quando puder acesse http://www.busqueblog.com

  17. Nospheratt

    Cada um na sua! 😀

  18. michael

    Esse dilema vem me perseguindo tanto que me fez parar aki…a tentação de escrever para os paraquedistas é realmente muito forte sendo que no meu blog que comecei há poucos meses (e nao é voltado aos hypes) já recebi um pequeno feedback q me deixou bem orgulhoso…acho q vou fazer uma experiencia com os paraquedistas

  19. U-hum | SakuraKatana.Org/B-log! » Blog Archive » Blogueira ou escritora?

    […] no Blosque sobre o público-alvo. Eu literalmente não tenho essa porra de público-alvo até porque eu gosto […]