© Blosque.com. Todos os direitos Reservados.
A cópia e reprodução não-autorizada deste texto está expressamente proibida.
Plágio é CRIME!

Mulher por nascimento e vocação, irônica por diversão e hobby, brasileira inveterada, filósofa nas horas mais impróprias, blogueira de profissão, escritora e poeta pela pura necessidade de expressar seus oceanos interiores.

10 responses to “Andar de Bicicleta Enferrujada”

  1. Rogério

    Nosphe, muitos planos, não? Que você dará conta não tenho dúvidas, mas de tudo que falou cito apenas uma coisa: a tormenta.
    Muito bom saber disso. O resto do comentário seria um monte de agradecimentos, mas já os fiz a você noutro momento, por isso, vamos em frente que, se atrás vem gente, mais importante é saber quem vai conosco na caminhada. Beijo.

  2. Arthurius Maximus

    Agradeço a citação e as palavras, Nospheratt. Sem dúvida a entrevista foi excelente muito mais por causa da entrevistada (rs).

    Um abraço a você e a seus leitores.

  3. Daniel Becher

    Oi Nosphe,

    acho que isso você recupera rapidinho, uma vez que não é algo que tu aprendeu somente. A sua facilidade em se comunicar é algo nato. Já já tu dá com a mesma (quiça melhor) performance!

    E muito obrigado por ter citado o meu texto no blog da Via 🙂

    Beijo!

  4. Lu Monte

    Ó, não sei se contar isso vai te deixar melhor ou pior mas… eu desaprendi a andar de bicicleta. 😛

  5. Katia Alpin

    Passada a tormenta, tudo vai se ajustando a seu tempo.
    Esperaríamos os meses que fossem necessários para vê-la bem.
    Bom trabalho! Feliz retorno!

  6. Ana Paula

    Hi, Nospheratt!!

    Vá andando devagarinho, sem se afobar. Não se esqueça de tirar os olhos do chão. Mais essencial do que saber onde está é erguer e mirar aonde se quer chegar.

    O chão é feio, íngreme, cheio de buracos, folhas caídas. Daí o “pânico” de se mover na bicicleta.

    Faça com o queixo um ângulo de 90º em relação ao pescoço. Isso. Agora, abra bem os olhos. O que você vê? Duvido que seja algo ruim. Lá na frente, nem tão longe assim, está o destino: aonde você quer (e deve e merece) arribar.

    Boa Viagem!

    Um conselho: convide São Rafael para seus “passeios de bicicleta”. Ele é protetor dos viajantes – e por que não dos navegantes da Blogosfera também? O arcanjo não deixa ninguém que o solicita na mão! Até o próximo Post!! Abraços!!

  7. Telma Manolio

    Seja lá qual for o furacão que invadiu a sua vida, tomara que tenha passado, seja benvinda de volta. Eu já estava achando que era pessoal… Assinei seu blog e nunca mais tive notícias.(brincadeirinha…). Você está precisando de socorro? Se houver alguma coisa que eu possa fazer…

  8. Tatiana

    Nossa…adorei ver postinho novo, quando recebi no email, nem acreditei!!!!
    Vou la ler a entrevista e quanto a um post sobre organização de postagens em caso de ausência tenho certeza que sera uma mao na roda para muitos.
    Lembro ter lido algo aqui no Blosque sobre isso, inclusive desde essa leitura tenho no inconsciente essa tarefa (a de deixar 10 posts feitos em casos de emergência), mas que devido a preguiça, nunca é realizada!!
    Muito bom te ver aqui de novo, Nospheratt!!
    Bjs.

  9. Bruno Alves

    Ueba, que felicidade abrir minha caixa de feeds e ver que tinha post novo no Blosque!
    Que bom que tudo está se aprumando, Nosphie!
    Gostei de ver que você retornou com todo o pique!

    Um abração e estamos aí pro que der e vier!

    Bjs